31 outubro 2013

29 outubro 2013

Formigas são mais perigosas
para a saúde que as baratas

Vetor de doenças infecciosas como a dor de barriga, a lepra e a tuberculose, esses pequenos insetos costumam passar despercebidos, mas é preciso ter atenção, principalmente durante o período da Primavera, quando as formigas entram no auge do processo reprodutivo

Primavera marca o início da invasão
das formigas nas cozinhas e residências
Lembre-se da última vez que você matou uma barata. Se ela não foi imediatamente recolhida e jogada no lixo, quem poderia ter feito esse serviço por você? Exatamente elas: as formigas. “Se uma barata morta deixada no chão da cozinha desaparece de um dia para o outro, ela provavelmente foi levada por formigas. Isso mostra que formigas são insetos muito perigosos”, afirma o biomédico Roberto Martins Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

Ele alerta que apesar de serem consideradas inofensivas por muita gente, a rota das formigas em busca de alimento inclui os destinos mais excêntricos, como fezes, feridas, escarros, lixeiras e animais mortos. Ao passar por estes lugares, elas carregam consigo os mais diferentes tipos de micro-organismos nocivos, principalmente bactérias, fungos e vírus. “Por isso, formigas são consideradas um vetor de quase todas as doenças infecciosas”, reforça o biomédico.

O cuidado com estes insetos durante a Primavera deve ser dobrado, já que algumas espécies chegam ao auge da reprodução neste período. Nos dias mais quentes, as infestações de formigas são maiores. Por isso muita gente tem a impressão de que suas casas são invadidas por formigas nessa época do ano.

Prevenção
Laranja completamente tomada por formigas
Para evitar o risco de intoxicação alimentar, vômito, diarreia e outras doenças é preciso ter atenção no manejo com os alimentos. Formigas presentes em biscoitos e bolos, por exemplo, podem ter tido contato com saliva ou ferida infectadas, o que pode causar tuberculose e lepra. Consumir alimentos que tiveram contato com formigas, portanto, é uma atitude arriscada. Veja abaixo, algumas dicas que ajudam a prevenir o problema:
Manter a cozinha sempre limpa;

Aplicar com uma seringa, água com detergente nos buracos onde as formigas saem;
Tampar as frestas com sabão em barra;
Pendurar galhos secos de arruda nos armários;
Casca de limão ou cravo embebido em álcool afastam as formigas do açucareiro;
Borrifar água com cravo-da-índia nos ambientes com foco de infestação;
Se a infestação for séria, entrar em contato com um especialista em desinsetização.
(Uai)
Informativo Polícia Ambiental

Professores são homenageados
pela Policia Ambiental de Raul Soares

Sendo a escola um espaço social, local onde o aluno pode aprimorar seu processo de socialização, o que nela se faz, se diz e se valoriza representa um exemplo daquilo que a sociedade deseja e aprova.

Os profissionais de educação vêem se destacando, nos trabalhos realizados em parceria com a Polícia de Meio Ambiente no projeto "Escola, Cidadania e Meio Ambiente". 

Educadores da E. M. Professora Maria Campos Sette em São Pedro dos Ferros- MG recebem certificados em reconhecimento ao trabalho realizado nesta parceria.

MISSÃO: Promover segurança pública por intermédio da polícia ostensiva, com respeito aos direitos humanos e participação social em Minas Gerais. 

VISÃO: Sermos reconhecidos como referência na produção de segurança pública, contribuindo para a construção de um ambiente seguro em Minas Gerais.

VALORES: Ética, Lealdade, Respeito, Representatividade, Justiça, Disciplina e Hierarquia.

25 outubro 2013

Ex-prefeita de Manhuaçu/MG é
denunciada por crime de responsabilidade

Maria Aparecida Magalhães Bifano, irmã do deputado federal
João Magalhães, teria desviado verba da Funasa em favor de terceiros

O Ministério Público Federal (MPF) denunciou Maria Aparecida Magalhães Bifano, ex-prefeita de Manhuaçu, município situado no Sudeste de Minas Gerais, a 290 km de Belo Horizonte, por crime de responsabilidade. Maria Aparecida é irmã do deputado federal João Magalhães.
Segundo a denúncia, no 1º semestre de 1999, a acusada teria desviado verbas da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA) em proveito da Construtora Norte e Sul Ltda, contratada pela prefeitura para a execução de obras referentes ao convênio 2006/1998.

O objeto desse convênio, firmado com a Funasa pelo então prefeito Geraldo Perígolo, era a construção de módulos sanitários domiciliares [banheiros] em residências de pessoas carentes. A União destinou 120 mil reais, enquanto a contrapartida municipal era de R$ 24 mil.
A prefeitura realizou pagamento integral à Construtora Norte e Sul, embora as obras só tivessem sido realizadas parcialmente. A primeira parcela foi paga em 08/04/1999 por Geraldo Perígolo, que veio a ser cassado logo depois. Maria Aparecida assumiu a prefeitura e determinou o pagamento das parcelas restantes, o que ocorreu em 20/05/99, 05/08/99 e 09/09/99.

Na prestação de contas à Funasa, ela afirmou que o objeto do convênio havia sido “totalmente (100%) atingido”, mas a fiscalização constatou que apenas 75% das melhorias haviam sido feitas. Em 2011, o Tribunal de Contas da União (TCU), no julgamento da Tomada de Contas Especial nº 030.796/2008-6, reconheceu a responsabilidade da denunciada e também do ex-prefeito Geraldo Perígolo, condenando-os ao pagamento de multa e a devolver o dinheiro desviado.

Mesmo assim, durante as investigações pela Polícia Federal, Maria Aparecida Magalhães voltou a afirmar que o convênio havia sido integralmente cumprido, embora todas as provas, em especial os relatórios produzidos pela Funasa, demonstrassem que ela, na qualidade de prefeita, não só autorizou, como determinou o pagamento à construtora por serviços não prestados.

Essa conduta – desvio de recursos públicos em favor de terceiros – configura o crime de responsabilidade previsto no art. 1º, inciso I, do Decreto-lei 201/67, cuja pena vai de três a 12 anos de prisão.

O ex-prefeito Geraldo Perígolo não foi denunciado pelo MPF, em virtude da ocorrência de prescrição, já que ele possui mais de 70 anos, o que reduz o prazo prescricional pela metade (no caso, de 16 para 8 anos). Como os fatos se deram em 1999, o crime praticado por ele prescreveu em 2007.
(Fonte: Ministério Público Federal)
Cientistas americanos renovam
esperanças no tratamento contra a calvície
A técnica poderia tornar o implante capilar acessível a homens e
 mulheres com pequenonúmero de folículos, e também a
 indivíduos que sofreram queimaduras
Pesquisadores da Universidade de Columbia descobriram que é possível fazer o cabelo voltar a crescer. Até agora, os procedimentos possibilitavam retardar a perda dos fios, mas não conseguiam estimular o crescimento.

Após anos de insucessos, cientistas conseguiram fazer o cabelo voltar a crescer cultivando em laboratório células humanas da derme papilar, trazendo novas esperanças para o tratamento da calvície, segundo um estudo publicado esta segunda-feira.

Durante cerca de quarenta anos, os cientistas tentaram sem sucesso clonar folículos pilosos, a fábrica dos cabelos, utilizando células da derme papilar. Até o presente, os tratamentos só conseguiam retardar a perda de cabelos, mas não estimulavam o crescimento de novos fios.
Nesta nova pesquisa, as células humanas, depois de cultivadas, foram reimplantadas na pele de camundongos, permitindo a produção de folículos pilosos.

"Este método permite desenvolver um grande número de folículos ou regenerar os folículos existentes, utilizando as células da derme papilar provenientes de uma centena de doadores de cabelos", explicou a doutora Angela Christianio, professora de dermatologia da Universidade de Columbia, em Nova York, principal co-autora desta pesquisa, publicada nas Atas da Academia Americana de Ciências (PNAS).

"Esta técnica poderia tornar o implante capilar acessível às pessoas com um pequeno número de folículos, tanto homens quanto mulheres, ou em indivíduos que sofreram queimaduras", acrescentou.

Nas cobaias, as células puderam ser facilmente recuperadas e reimplantadas na pele de outro animal.

Isto se explica sobretudo pelo fato de que, ao contrário dos humanos, as células papilares destes roedores se aglutinam espontaneamente nas culturas de laboratório. Isto lhes permite interagir e reprogramar a pele onde são implantados para produzir novos folículos, deduziram os pesquisadores.

Para esta pesquisa, as células papilares provenientes de sete pessoas foram cultivadas em laboratório, onde tiveram sua agregação induzida de forma a criar as condições necessárias para o crescimento dos cabelos, explicou a doutora Claire Higgins, da Universidade de Columbia, outra autora do trabalho.

Depois de alguns dias, as células papilares inseridas entre a derme e a epiderme de um fragmento de pele humana foram inseridas nas costas dos camundongos.

Em cinco dos sete testes, o enxerto produziu cabelos novos durante pelo menos seis semanas.

Um exame de DNA mostrou que os novos folículos pilosos eram humanos e geneticamente similares aos dos doadores das células papilares.

Segundo os autores do estudo, no entanto, é necessário fazer mais trabalhos antes que esta técnica possa ser testada em humanos.

Os cientistas ainda precisam determinar as origens das propriedades intrínsecas dos novos cabelos, como cor, ângulo de crescimento, localização na cabeça e textura.
(Uai)

24 outubro 2013

Programa Nossa Cidade 
presente na Vila Parente

Desde o início de outubro, o programa Nossa Cidade vem executando em Raul Soares uma metodologia de transformação social desenvolvida pelo Instituto Elos Brasil denominada Oásis. Nesta metodologia, os raul-soarenses foram convidados a reconhecer as belezas de sua terra, a restabelecer relações de afeto e a definir sonhos que possam alterar positivamente a paisagem social e a realidade cotidiana de uma localidade.

Depois de diversas reuniões e da mobilização de um número significativo de pessoas, o tradicional bairro de Vila Parente foi escolhido para receber as ações de melhoria. Quatro linhas de ação que serão executadas nos dias 2 e 3 de novembro, quando haverá um mutirão sem precedentes com voluntários da própria cidade e de outros municípios mineiros.

As ações previstas para o mutirão, escolhidas de forma participativa pelos moradores da Vila Parente e integrantes do projeto Nossa Cidade, são:

1-          Limpeza do bairro, incluindo cachoeira, instalação de latas de lixo e
2-          campanha de conscientização;
2-      Pintura da ponte e de alguns muros do bairro;
3-      Instalação de flores e plantas em todos os locais da Vila Parente;
4-      Confecção de uma área de lazer para as crianças.

Na próxima segunda-feira, dia 28, a partir das 18hs no salão da Igreja de Santo Antônio, haverá uma última reunião de planejamento, na qual será avaliado o status da lista de recursos necessários e definidas estratégias para conseguir o restante necessário.

Equipe Nossa Cidade
Minirreforma eleitoral põe
uma tradição em xeque

Minirreforma eleitoral pode acabar com o hasteamento nas 
casas de bandeiras com as cores do partido do candidato

Campanha em Mirabela no ano passado. 
Bandeiras indicavam a opção pelo partido ou candidato

A aprovação da minirreforma pela Câmara dos Deputados na noite da última terça-feira (22) pode acabar com uma tradição em muitos municípios de Minas: o hasteamento nas casas de bandeiras com as cores do partido do candidato. Pelo texto aprovado pelos parlamentares, será permitida durante as campanhas apenas a colocação nas propriedades particulares de adesivos com a dimensão única de 50 por 40 centímetros. A regra precisa ainda ser aprovada pelo Senado e sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Cabos eleitorais e candidatos de cidades como Turvolândia (Sul), Carandaí (Central) e Mirabela (Norte), acostumados com a prática, terão que usar a criatividade para tocar as campanhas. Em Turvolândia, o uso intenso das bandeiras acabou provocando outra forma de disputa. Além de brigarem pela colocação de maior número das flâmulas, os mastros mais altos também passaram a ser sinal de prestígio. Na última eleição, muitos, no entanto, tombaram e arrebentaram a fiação elétrica, obrigando os concorrentes a usarem estruturas menores para sustentar as bandeiras.

O prefeito de Mirabela, Carlúcio Mendes Leite (PSB), gostou da nova regra. “Vai diminuir os gastos com as campanhas. Teremos também menos dor de cabeça. Existem outras formas de divulgar as candidaturas”, diz. Na cidade também é comum o uso das bandeiras. O prefeito, quando candidato, usava o vermelho na campanha. Os adversários, do PP, escolheram o azul. “Todo mundo pedia para colocar bandeira em suas casas. Falavam que no bairro tinha mais propaganda do outro que nossa.” Carlúcio garantiu que nunca pagou para colocar bandeiras em áreas particulares. Pela legislação atual, a pintura de muros, bandeiras e faixas de apoio podem ser colocadas nas fachadas de residências com o consentimento do proprietário e sem o pagamento de recursos.

O chefe do setor de propaganda eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG), Diogo Cruvinel, acredita que a nova regra não vai mudar os procedimentos já adotados para fiscalização da Justiça em período de campanha. “São traçadas rotas que são percorridas em busca de irregularidades”, afirma. Segundo Cruvinel, cada cartório eleitoral – em Belo Horizonte existem 18 – é responsável pela fiscalização da região em que se encontra.

Cruvinel afirma ainda existir dúvidas sobre a entrada em vigor da nova regra já para as eleições do ano que vem. O chefe do setor de propaganda do TRE lembra que toda alteração na lei, para que seja válida no próximo pleito, precisa ser sancionada um ano antes do primeiro turno da disputa. Cruvinel recorda ainda haver motivos para acreditar que isso possa ou não ocorrer. O técnico se refere à minirreforma eleitoral de 2006, aprovada depois do prazo, mas que entrou em vigor por determinação do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e da Ficha Limpa, aprovada antes, em 2010, mas que só valeu para o pleito de 2012.
(Estaminas)
Câmara adia votação do piso
de agentes comunitários

Sob a ameaça de veto do Executivo, a Câmara dos Deputados não conseguiu votar o projeto  que trata do piso nacional de agentes comunitários da saúde e endemias. Mesmo com as galerias cheias de profissionais do setor, não houve acordo com o governo sobre quem bancará os custos do piso.

A União se recusa a arcar sozinha com os recursos e diz que não tem como acumular mais uma despesa obrigatória. Com o impasse, foi votado apenas o pedido de urgência para o projeto e, sem quórum, a votação foi adiada para o dia 5 de novembro.

Atualmente, o governo federal paga R$ 950,00 para 260 mil agentes comunitários de saúde e 63 mil agentes de combate a endemias, um custo que soma R$ 4,4 bilhões. Com o projeto, o piso pode ser elevado a R$ 1.260,00, levando os gastos a R$ 6,6 bilhões.

O governo argumenta que os prefeitos recebem estes valores, mas não os repassam, integralmente, como salário para os agentes. Pagam remunerações menores e usam a diferença para bancar outras despesas. Com a aprovação de lei que definirá como será o piso salarial da categoria, as prefeituras querem que a administração federal repasse mais recursos. "Temos a responsabilidade de conduzir um País em meio a uma crise mundial", apelou o líder do governo, Arlindo Chinaglia (PT-SP).
(Estadão)

23 outubro 2013

Justiça manda Usiminas
remover amianto da produção

A 1ª Vara do Trabalho de Coronel Fabriciano estipulou, em decisão liminar, o dia 17 de dezembro como o prazo máximo para que a Usiminas elabore um plano de ação no intuito de remover o amianto do ambiente de trabalho. A decisão também estabelece que a siderúrgica apresente, até 1º de novembro, listagem de empregados e ex-empregados dos últimos 30 anos que eventualmente estiveram expostos à substância e que faça exames médicos periódicos nesses trabalhadores.

Em tutela antecipada, a Justiça decidiu que a Usiminas deverá arcar com eventuais tratamentos de saúde, se necessário. O Ministério Público do Trabalho (MPT), autor da ação civil pública que motivou a liminar, também pediu o pagamento de indenizações às possíveis vítimas.

O pedido de indenização será analisado quando o mérito da ação for a julgamento. A multa para o descumprimento das obrigações estabelecidas é de R$ 10 mil por dia.

Em nota, a Usiminas disse que não comenta assuntos sub judice, mas negou que utilize amianto em seu processo de produção. Destacou ainda investimentos na “melhoria contínua dos sistemas de proteção coletiva”.

De acordo com o procurador do MPT, Rafael Salgado, responsável pelo caso, os funcionários ficariam expostos ao amianto durante o processo de produção de um anel utilizado para vedar o forno de recozimento da usina de Ipatinga. No local, a Usiminas tem capacidade para produzir 4,5 milhões de toneladas de aço ao ano.

O asbesto branco, ou amianto, é proibido no Brasil para os fins que a Usiminas utiliza, segundo o procurador. Tanto o MPT como o Ministério Público Federal já informaram terem conhecimento de ações individuais de ex-trabalhadores que tiveram ganho de causa na Justiça e conseguiram aposentadoria especial pela exposição ao produto dentro da Usiminas. Questionada, a Usiminas não comentou esses casos.

A primeira audiência para a exposição do caso pelos trabalhadores que se sentem lesados e pelas testemunhas da Usiminas está marcada para o dia 27 de novembro.

Benzeno
O MPT também investiga o vazamento de benzeno dentro da fábrica de Ipatinga. O Ministério do Trabalho e Emprego fiscalizou a Usiminas após a denúncia, mas ainda não apresentou relatório dos trabalhos. 

Assembleia analisa proibição 
Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o Projeto de Lei 1.259/2011 prevê a proibição de uso de qualquer tipo de amianto ou outras substâncias que possuem amianto em Minas Gerais. 

O texto foi aprovado nas comissões, em primeiro turno no Plenário e aguarda a segunda votação. Na terça-feira (22), ele estava na pauta da reunião, mas até o fechamento desta edição não havia sido apreciado.
(Hoje em Dia)


22 outubro 2013

Construção de geradora
hidrelétrica em Vermelho Velho

Em breve inicia-se a construção de uma geradora hidrelétrica no distrito de Vermelho Velho, município de Raul Soares, num investimento da Hy Brasil, na ordem de 5 milhões de reais.
Trata-se uma CGH/Central Geradora Hidrelétrica.  

Essa empresa brasileira de energia renovável possui grande experiência no desenvolvimento, construção e operação de usinas de fonte hidráulica, Pequenas Centrais Hidrelétricas – PCHs e Centrais Geradoras Hidrelétricas – CGHs, fornecendo energia renovável e econômica para empresas e instituições de todo o país com demanda entre 500 kW e 3.000 kW.

A implantação desse complexo de 1 MW em Vermelho Velho, capaz de abastecer cinco mil residências, é de responsabilidade da construtora GMW Engenharia que, de posse da devida licença, está envidando ações para início da obra, como reuniões com vereadores, órgãos fiscalizadores e a comunidade vermelhense com objetivo de mostrar o projeto e suas vantagens e esclarecer possíveis dúvidas. 
As oportunidades para
Minas com o leilão do pré-sal

Somente um salto tecnológico pode aumentar a participação da indústria mineira nos investimentos multibilionários que serão realizados no setor de petróleo e gás nos próximos anos, e que teve ontem no anúncio do vencedor do leilão do Campo de Libra, um marco em seu desenvolvimento. Por outro lado, os tradicionais parceiros mineiros da Petrobras, como a Vallourec e a Georadar, devem engordar suas carteiras de contrato com o segmento.

Hoje, o grupo Georadar, que realiza serviços de levantamentos geofísicos e presta serviços onshore (em terra) e offshore (no mar), possui contratos de mais de R$ 1 bilhão com a Petrobras para os próximos oito anos, com possibilidade de prorrogação por mais oito. Sua controlada, a Geodata, possui encomenda para entrega de seis navios e negocia um novo contrato.

Com a exploração do pré-sal ganhando corpo, a demanda imediata é para o setor de serviços. “Teremos uma mudança sem precedentes no setor e isso vai acontecer rápido, como em três anos, com muitas fusões e aquisições. Os sócios poderosos que arremataram o campo de Libra podem acelerar isso”, disse o diretor de novos negócios do grupo Georadar, Celso Magalhães. Ele não descarta, inclusive, a fusão da Georadar com outros players.

O campo de Libra, o maior do pré-sal, pode atingir um pico de 1,4 milhão de barris ao dia. Hoje, a produção total da Petrobras é de cerca de 2 milhões/dia. É devido a este porte que o leilão de ontem é considerado gatilho para a transformação da cadeia de fornecedores.

Máquinas 
“O setor de máquinas e equipamentos de Minas Gerais será fornecedor em uma fase mais adiante, que começa na extração, de forma incipiente, e ganha força na industrialização do óleo com maior relevância, com equipamentos para o refino. Nossa demanda chegará daqui a 10 anos, e temos um enorme desafio tecnológico e de competitividade”, afirmou o diretor da regional mineira da Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos (Abimaq-MG), Marcelo Veneroso. O fornecimento hoje é de estruturas metálicas, compressores, reatores, caldeirarias e outros.

O receio de Veneroso é que se repita aqui o ocorrido na Holanda durante o desenvolvimento da indústria de gás, com entrada de grande volume de capital estrangeiro e alta da inflação minando a competitividade do produto nacional. “De certa forma esse movimento já ocorre e a preocupação é que ele se acentue. Passaremos pela necessidade de uma avanço tecnológico imenso, especialmente na perfuração. Mas ocorre que hoje, mesmo em águas rasas, a grande maioria dos fornecedores são estrangeiros”, afirmou.

Construção pesada
O presidente do Conselho de Política Econômica e Industrial da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg), Lincoln Gonçalves Fernandes, destaca também o potencial de negócios que podem ser gerados para a construção pesada, e lembra da fatia pequena que Minas recebe do bolo de investimentos totais da Petrobras. “Tende a crescer (a fatia) pela escala dos investimentos. Mas é uma escala mundial, não fica restrita a Minas”, disse. 
(Hoje em Dia)

21 outubro 2013

Dia dos Professores em Acaiaca

As professoras da rede municipal de ensino da cidade de Acaiaca comemoraram o Dia dos Professores em alto astral na sede do Ideal em Acaiaca, onde foi servido jantar organizado pela secretária Márcia Mauricio e a servidora da educação Cláudia (Kadá).

Abrilhantou a comemoração um excelente show top com Virgílio e Custódio, presença de Tatiane Oliveira Milagres, 1ª dama e secretária de Administração, animação foi até de madrugada.
(Wesley Moreira/Ascom/Prefeitura de Acaiaca)


























Quem tem imóvel em beira de rios
federais terá de pagar uma taxa à União

Criada há 26 anos, ela nunca foi cobrada, mas isso deve
mudar com a aprovação de projeto que está no Congresso

O Palácio do Planalto recuou 26 anos para “ressuscitar” um imposto. Nunca cobrado, o tributo, incidente sobre imóveis particulares construídos em áreas invadidas da União à beira de rios federais, passará a ser pago assim que projeto de lei alterando a alíquota da obrigação for aprovado pelo Congresso Nacional. O texto muda decreto-lei de 1987 e aguarda parecer da comissão especial criada para analisar a proposição. O governo classifica como rios federais todos os cursos d’água que cortam dois ou mais estados. Em Minas estão na categoria o São Francisco, Grande, Paraibuna, Preto, Sapucaí e Doce. Todos os municípios banhados por esses rios estão sujeito ao pagamento do tributo, o que inclui cidades como Juiz de Fora, na Zona da Mata, Governador Valadares (Leste), Januária (Norte) e Itajubá (Sul). O início da cobrança depende ainda da conclusão da demarcação das áreas em que o imposto poderá incidir.

O tributo será cobrado dos proprietários de imóveis erguidos no espaço entre o ponto máximo de cheia do rio, atingido em épocas de chuvas, e 15 metros em sentido contrário ao da margem do curso d’água, área de propriedade do governo federal. Segundo o superintendente do Patrimônio da União em Minas Gerais, Rogério Veiga Aranha, apesar de a lei estabelecendo o pagamento existir há mais tempo, somente há quatro anos a União iniciou a demarcação das terras, o que vai possibilitar a cobrança do imposto.
O decreto-lei de 1987 determina o pagamento de 5% sobre o valor do terreno usado para construções. O projeto em tramitação no Congresso Nacional, no entanto, reduz a alíquota para 2%. O novo texto cria ainda isenção fiscal para famílias de proprietários de imóveis construídos na área federal que ganham até cinco salários mínimos e a garantia de que não haverá cobrança retroativa.

O governo federal concluiu a demarcação das terras nas principais cidades do estado em que haverá a cobrança do tributo, como Juiz de Fora (Rio Paraibuna) e Governador Valadares (Rio Doce). Em Itajubá (Rio Sapucaí), no entanto, o levantamento foi suspenso por pressão de proprietários de imóveis às margens do rio que receberam carta da União avisando da cobrança. Contribuiu para o adiamento do término da demarcação estudo feito pelo Laboratório de Informações Hídricas da Universidade Federal de Itajubá (Unifei). A instituição diz ter número menor de áreas da União no município que o apresentado pelo governo federal. A Superintendência de Patrimônio da União afirma ter 5.800. A Unifei, cerca de 580.

Em meio à polêmica, Rogério Veiga tenta amenizar o impacto da cobrança do imposto. “A lei que determina a redução da alíquota é a mesma que garante áreas livres da União à beira dos rios federais para programas como o Minha Casa, Minha Vida”, argumenta. Ainda segundo o superintendente, tributo semelhante já é cobrado de quem constrói à beira-mar.

A cobrança do imposto seria discutida em audiência pública que seria realizada na Assembleia Legislativa na última segunda-feira. O encontro, no entanto, foi cancelada sem previsão de nova data.
(Estaminas)

17 outubro 2013

Informativo da Polícia Militar

PM de Raul Soares
apreende pés de maconha
                       
“cortando o mal pela raiz”

Depois de intensificar o combate ao tráfico de drogas com operações diárias realizadas pela Polícia Militar de Raul Soares já não é novidade para a população local os constantes registros de apreensões de drogas como: Crack, Maconha e Cocaína embaladas prontas para o comércio.

Ultimas Apreensões de Drogas – Fonte: Arquivo do 7º Pelotão PM
A credibilidade que a Polícia Militar de Raul Soares tem dado às denúncias anônimas reforça o compromisso dessa Instituição bicentenária com a qualidade da prestação de serviços e é perceptível o aumento na participação da comunidade raul-soarense nos problemas locais e principalmente nos assuntos de interesse coletivo envolvendo segurança pública.

Nesta manhã (16/10) a PM de Raul Soares recebeuinformação de que parte de um terreno localizado na Estrada Laranjeira estava sendo utilizado, sem o conhecimento do proprietário legal, para cultivo de droga ilícita. Dando crédito à informação uma guarnição deslocou até o local e constatou a existência de oito pés da planta herbácea “Cannabis Sativa”, planta da qual resulta como principal produto comercializado a Maconha. Produto esse tipificado como droga ilegal em nosso país. O responsável pelo plantio ainda não foi identificado e localizado.

Mais uma vez o 2º Tenente Christófori, Comandante do 7º Pelotão, destaca o profissionalismo, o empenho e a dedicação dos policiais militares de Raul Soares, por acreditarem nas informações e não medirem esforços para oferecer segurança com qualidade à população raul-soarense. O Comandante do Pelotão de Raul Soares enalteceu ainda a efetiva participação da população nas denúncias e informações diversas em apoio direto à segurança pública local, o que acaba refletindo em benefícios para todos do município.
A Polícia Militar disponibiliza para denúncias o serviço emergencial 190 e o Disque Denúncia Unificado – DDU através do 181. Os Policiais Militares de Raul Soares são profissionais capacitados para receber e filtrar as denúncias resguardando o total sigilo e o anonimato. “Segurança Pública é Dever do Estado, Direito e Responsabilidade de Todos”.

16 outubro 2013

Banca Examinadora do Detran
volta a atender em Raul Soares

A Banca Examinadora do Detran-MG, sediada na Delegacia Regional de Polícia Civil de Caratinga, estabeleceu parceria com o município de Raul Soares com objetivo de voltar a atender na cidade, em seu atendimento normal de aplicação de exame prático de direção veicular de automóvel e ônibus, categorias ‘B’ e ‘D’, respectivamente.  

Ficou acertado que esse atendimento normal ocorrerá a partir de janeiro do ano que vem.

E nos próximos dias a banca realizará um mutirão de exames em Raul Soares para atender a grande demanda de inúmeros interessados na obtenção da Carteira Nacional de Habilitação.

Esse procedimento está sendo possível após reunião realizada no último dia 14 de outubro, na Delegacia Regional de Caratinga, entre o delegado regional Sílvio Pagy, prefeito Célio Nesce, vereador Eimard Rodrigues, Adriano Oliveira (assessor do deputado federal Alexandre Silveira) e as autoescolas: Nova Unida (Rosângela Barbosa), Habilitar (Marcelo Faustino) e Bi-Trans (Fábio Bitarães). 
Veterano do Operário joga
na "Arena do Jacaré"

Departamento Técnico do veterano do Esporte Clube Operário divulgou através de sua assessoria de imprensa que a equipe máster do clube jogará uma partida histórica na cidade de Sete Lagoas no Estádio Joaquim Henrique Nogueira, a famosa "Arena do Jacaré".

A partida será contra a fortíssima equipe Transriacho Futebol Clube da cidade de Contagem, o jogo acontecerá dia 2 de novembro de 2013 às 10 horas da manhã.

Após o jogo a equipe anfitriã oferecerá uma belíssima recepção aos atletas Raul-soarenses, comissão técnica e seus familiares.
Esse jogo será a prova de fogo para nossa equipe rubra do Santana, que está invicta há mais de 10 partidas.

Desejamos um bom jogo a todos os envolvidos e que façam uma ótima viagem de ida e de retorno, boa sorte.


15 outubro 2013

Hoje é o Dia do Professor

Hoje, 15 de outubro, é um dia especial, principalmente para os professores. Em alguns países hoje é feriado.

Nesse mesmo dia, 15 de outubro de 1827, consagrado à educadora Santa Tereza de Ávila, o Imperador Dom Pedro I assinou decreto criando o Ensino Elementar no Brasil ordenando que todas as cidades e demais localidades tivessem escola primária. Essa lei falava, também, de descentralização de ensino, salário de professores, matérias básicas e a didática a ser utilizada pelo professorado. Mas, não foi totalmente cumprida essa ótima ideia.

Em 1947 ocorreu a primeira comemoração do Dia do Professor no Brasil. 
Prefeitura de Abre Campo é condenada
a pagar indenização devido a acidente

A prefeitura de Abre Campo, na Zona da Mata, foi condenada a pagar indenização devido a um acidente envolvendo um carro oficial. A decisão é da 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

O acidente ocorreu depois que o automóvel do município teve a marcha a ré engatada dentro de um galpão e acabou batendo na lateral do carro do indenizado, que estava parado em um sinal de trânsito. 

Durante o processo, o homem indicou três orçamentos para o reembolso dos prejuízos materiais sofridos, sendo o valor de R$ 2.340,60 o mais barato. Mas, ao saber da ação, o município sustentou que o autor da ação não provou o dano que sofreu, além de ter alegado nos autos que o veículo do município foi atingido na traseira pelo automóvel. Nenhuma prova em sua defesa foi apresentada. 

De acordo com o boletim de ocorrência, os danos causados ao veículo do autor ocorreram na porta, no retrovisor e no para-lama dianteiro direito, o que confirma a versão do indenizado.

O relator do processo, desembargador Armando Freire, considerou pertinente a sentença de Primeira Instância, assim como as provas de que houve dano material e a necessidade de indenização do autor da ação no valor integral pretendido. O desembargador Alberto Vilas Boas e o desembargador Eduardo Andrade votaram de acordo com o relator, tornando a decisão unânime.(* Com informações do TJMG)
(Hoje em Dia)

14 outubro 2013

Informativo da Polícia Militar

Apreensão de drogas no Carna-Raul

Esquema de policiamento montado para o evento Carna-raul apreende drogas e prende cinco indivíduos por tráfico de drogas e associação ao tráfico

Após denúncia anônima recebida pela sala de operações, relatando que cinco indivíduos que estariam próximos à entrada principal da festa no Parque de Exposição realizando tráfico drogas. Uma equipe de Inteligência do 7º Pelotão filtrou as informações, localizou e realizou o monitoramento dos denunciados.

Alimentados com informações precisas uma guarnição deslocou até o local e abordou os denunciados Elias Júnior de Moraes, 18 anos; Dyoni dos Reis Pereira, 18 anos; Fabiano Carlos da Silva, 23 anos; Flaviano Carlos da Silva, 24 anos e Alfredo Amaral Torri, 31 anos – todos residentes em Belo Horizonte.

No momento da abordagem foram realizadas buscas pessoais, contudo, dada a aglomeração de pessoas no local os ilícitos que portavam podem ter sido dispensados e, consequentemente, não foram localizados. O tirocínio policial dos militares envolvidos na ocorrência levou à localização do veículo utilizado pelos autores, um VW/Gol placa CYS-3874 que estava estacionado em frente a Apae.

Ao procederem a buscas no referido veículo, foram encontrados, dentro de um tênis, vinte e cinco pinos plásticos contendo cocaína. O autor Flaviano questionado entregou o restante das drogas, sendo uma porção de 60 gramas de cocaína refinada e 120 gramas de maconha. Todo o material foi apreendido e os autores presos foram encaminhados à delegacia de Polícia Civil em Caratinga e o veículo utilizado pelos autores foi apreendido e removido ao pátio da rebocadora Guinchocar.

O 2º Tenente Christófori destaca o profissionalismo, empenho e dedicação dos policiais militares empregados no evento durante os três dias de festa, por não medirem esforços para oferecer segurança com qualidade à população raul-soarense.
Outubro Rosa

Outubro Rosa é um campanha de conscientização realizada por diversos entes no mês de outubro dirigida a sociedade e as mulheres sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. 

História
O movimento começou a surgir em 1990 na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova Iorque, e desde então, promovida anualmente na cidade. Entretanto, somente em 1997 é que entidades das cidades de Yuba e Lodi, também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de outubro como epicentro das ações.1 Hoje o Outubro rosa é realizado em vários lugares.

Ver também
Novembro Azul com o objetivo de conscientizar os homens sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças.
(Wikipédia Wikipédia)



















Minas Gerais pode ter cadeia
exclusiva para homossexuais

Travestis e transexuais de quatro estados já podem
cumprir a pena em espaços separados dos demais detentos

Vítimas constantes de abusos em presídios, homossexuais, travestis e transexuais devem ter o direito de cumprir pena em alas separadas de outros detentos. O Conselho Nacional de Combate à Discriminação contra Lésbicas, Gays, Bissexuais e Travestis, formado por 15 órgãos do governo federal e 15 da sociedade civil – ligado à Secretaria de Direitos Humanos (SDH) – já tem o esboço de uma resolução que recomenda a criação desses espaços. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também deve elaborar recomendação nesse sentido. Enquanto não há uma regra oficial, a SDH tem termos de compromisso assinados com 16 estados para elaborar ações voltadas à população carcerária LGBT e à capacitação de profissionais para lidar com o grupo. A principal medida é, justamente, a construção de alas separadas em presídios.

Hoje, Minas Gerais, Mato Grosso, Paraíba e Rio Grande do Sul reservam espaços exclusivos para os detentos homossexuais. A partir do ano que vem, a Bahia deve adotar o sistema. Segundo o coordenador da área LGBT da SDH, Gustavo Bernardes, embora não exista uma estatística oficial, a secretaria recebe constantemente denúncias de abusos sexuais, psicológicos e tentativas de homicídios contra homossexuais apenados. “Pensamos na vida. Se ela está em risco, preferimos mantê-las (travestis e transexuais) separadas”, disse. A resolução deve ficar pronta no fim do mês e vai propor que a entrada na ala exclusiva seja uma opção do detento.

O conselheiro do CNJ Guilherme Calmon considera a medida importante. Para ele, a proposta é encarada como uma forma de prevenir a violência e reconhecer a pessoa como ela se vê. Ele cita o exemplo das transexuais, que se reconhecem como mulher, mas têm que cumprir pena em unidades masculinas, a não ser que tenham se submetido à cirurgia de mudança de sexo. “Trata-se do grupo mais sujeito a violações. É a parcela mais vulnerável.”

Boas experiências
Minas foi o primeiro estado a oferecer alas LGBT em presídios, em 2009. Atualmente, há 34 detentos – a capacidade máxima – no espaço exclusivo da Penitenciária Professor Jason Soares Albergaria, em São Joaquim de Bicas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Como a experiência deu certo, foi criada uma ala LGBT no presídio de Vespasiano, na Grande BH, onde 33 homossexuais cumprem pena.

O presídio de Porto Alegre foi o segundo a ter espaços exclusivos para LGBT, criados em abril de 2012. Na Paraíba, as alas para travestis e transexuais funcionam há pouco mais de dois meses nos presídios Roger, na capital, e Serrotão, em Campina Grande. Em Mato Grosso, a ala foi criada há sete meses e, hoje, abriga seis presos.
(Estaminas)
Mais de 2 mil políticos eleitos em 2012
são flagrados recebendo Bolsa Família

Pela primeira vez, ministério cruza dados de eleições municipais com beneficiários do programa e ordena a suspensão de benefícios irregulares em todo o país.

Um total de 2.168 políticos eleitos no ano passado e que assumiram cargos de prefeito e vereador no início do ano foram flagrados pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) como beneficiários do programa Bolsa Família, do governo federal, no primeiro semestre deste ano. Após detectar esses casos, o governo bloqueou o benefício de todos eles.

Pela primeira vez, o ministério fez o cruzamento da folha de pagamentos do programa de transferência de renda com a base de dados de uma eleição municipal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Essa verificação durou aproximadamente um semestre. Segundo a pasta, a iniciativa visava evitar que “políticos eleitos empossados estivessem na condição de beneficiários do Bolsa Família”.

Apesar de tentar vetar a prática, o governo reconhece que houve pagamentos a políticos com cargo eletivo no início do ano. Todos os 2,1 mil políticos flagrados pelo Ministério do Desenvolvimento Social foram obrigados a ressarcir os cofres públicos, conforme informações do ministério.
Brasil ganha destaque por inflação,
dívida e infraestrutura deficiente

Christine Lagarde é diretora-gerente
 do Fundo Monetário Internacional (FMI
)
Inflação, dívida pública e infraestrutura deficiente deram destaque ao Brasil na agenda política apresentada no sábado (12) pela diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, ao Comitê Monetário e Financeiro Internacional (IMFC), o principal conselho político da instituição.

Emergentes sujeitos a pressões inflacionárias terão pouco espaço para estimular o crescimento com medidas monetárias, disse a diretora, citando como exemplos Brasil, Índia, Indonésia e Rússia. Aqueles com dívida pública elevada foram aconselhados a dar prioridade à arrumação das contas de governo. O Brasil foi citado, nesse caso, juntamente com seis emergentes, incluídos Hungria e Polônia. Na terceira referência, o País foi aconselhado a apressar os investimentos em infraestrutura para remover obstáculos ao crescimento da produção.

Segundo o FMI, a dívida pública brasileira chegou a 69% do Produto Interno Bruto (PIB) no ano passado e deve aumentar neste ano e no próximo, Brasília protesta contra os critérios do Fundo e apresenta números mais baixos, em torno de 58% do PIB para a dívida bruta. Por qualquer critério, no entanto, o endividamento público brasileiro é maior que a média dos emergentes, na faixa de 35%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


10 outubro 2013

PRF flagra grupo jogando
óleo no km 596 da BR 116

SÃO JOÃO DO MANHUAÇU (MG) - A Polícia Rodoviária Federal de Realeza (PRF) flagrou algumas pessoas tentando jogar óleo na pista na chamada curva da morte no KM 596 da BR-116, durante a tarde desta terça-feira, 08/10. O local é conhecido pela quantidade de acidentes e pessoas que se especializaram em saquear cargas de veículos tombados.

Quando as pessoas notaram a viatura da Polícia Rodoviária Federal , saíram correndo atravessando uma área de brejo e se esconderam. Os agentes da PRF apreenderam um galão de óleo queimado que eles deixaram na beira da estrada.

Placas arrancadas
Em novembro do ano passado, um jovem foi apreendido pela Polícia Rodoviária Federal arrancando as placas de sinalização na mesma curva do Km 596. O rapaz estava colocando as placas no meio da pista para provocar acidentes.
O traçado das curvas entre os km 594 e 596 é conhecido pela quantidade de acidentes. A famosa e trágica curva tem sido o principal local de tombamentos na região. Em muitos casos, a imprudência, o excesso de velocidade e o próprio local contribuem para o acidente, mas as histórias de que pessoas estão jogando óleo na pista ou arrancando as placas são um extremo absurdo. Vidas estão sendo perdidas nesse local por causa de tamanho absurdo.
(Carlos Henrique Cruz - portalcaparao@gmail.com)
Gasolina pode subir neste ano

O preço da gasolina pode subir este ano, mas não há uma data definida, disse a presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, após evento em São Paulo.
"A gasolina pode subir esse ano. Não tem data. Como aconteceu todos os anos, a gente tem aumento de preço. E quem sabe, pode acontecer algum movimento abrupto inesperado. O Brent cai, o câmbio desce e aí tem redução no preço da gasolina. Ou seja, a previsão de aumento é possível, é previsível, mas não tem data", disse a executiva a jornalistas, ao final de um encontro do setor de siderurgia.

A estatal precisa de caixa para fazer frente a um dos mais robustos plano de negócios do mundo.

A Petrobras deve encerrar o ano de 2013 com investimentos de cerca de US$ 50 bilhões, disse a presidente da estatal na mesma ocasião.
"Investimos US$ 45 bilhões em 2012 e este ano estamos caminhando para algo próximo de US$ 50 bilhões", disse Graça.

Em meio à necessidade de pesados investimentos no desenvolvimento das áreas do pré-sal, a Petrobras realiza um programa expressivo de corte de custos.

Graça Foster disse que há previsão de fechar 38 escritórios no exterior até 2015, o que, segundo ela, não significa sair do país.
"É questão de otimização de custos e simplificação da estrutura societária da Petrobras", afirmou.