31 agosto 2011

Morre o renomado
agropecuarista Rubens Peres

Morreu na tarde de ontem (30/08) em São Pedro dos Ferros, na Fazenda Brasília onde residia, o pecuarista Rubens Resende Peres, 87 anos.
O Brasil perde um dos pilares genéticos da raça Gir Leiteiro, pioneiro na criação e divulgação dessa cultura que muito engrandece o produtor brasileiro desde o ano de 1955.

Ele é o fundador da cidade de Vila Rica, no Estado de Mato Grosso no ano de 1978, essa cidade tem hoje 25 mil habitantes.
Em 1983 recebeu do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) o prêmio de Produtor Modelo.
Em 1989 foi eleito presidente da Associação dos Criadores de Gir Leiteiro e reeleito no ano de 1992. E, também, recebeu o Mérito ABCZ em 2008 na Categoria Nacional.

Rubens Perez foi prefeito de São Pedro dos Ferros no período de 1993 a 1996.
Seu corpo foi levado para o Parque Cemitério Renascer na cidade de Contagem para velório e cremação (17h), reunindo familiares, parentes e amigos.
(Jonathan/Jornal Regional Raul)
Mais segurança aos raul-soarenses

Clique na foto para ampliar
Acompanhada do vereador Célio Nesce e do deputado estadual Alencar da Silveira Jr. a presidenta do Conselho de Segurança Pública/Consep de Raul Soares, Maria Lúcia Miranda Rios, solicitou do chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, Jairo Lellis Filho, empenho para melhoria da qualidade dos serviços da Polícia Civil em favor da população raul-soarense.

Foram solicitadas questões prioritárias entre elas a necessidade de um delegado exclusivo para o município, mais detetives e demais servidores, viaturas, computadores completos com impressora e internet, máquina xérox, armários, arquivos, mesas e cadeiras e demais itens necessários à segurança e integridade geral no município.

A Polícia Civil comunicou oficialmente que a delegacia de Raul Soares será contemplada com as ações de disseminação de acesso no segundo semestre deste ano, adequação de link de comunicação de dados, equipamentos e treinamentos nos sitemas REDS e PCnet.
Conforme publicação no ‘Minas Gerais’, o delegado e bacharel Eduardo Freitas da Silva foi removido da delegacia de Polícia de Bom Jesus do Galho para responder pelo expediente da delegacia de Raul Soares.
(Jonathan/Jornal Regional Raul)
Dia do Evangélico é
comemorado em praça pública

Clique na foto para ampliar

A Associação de Ministros Evangélicos de Raul Soares/Amerso, realizou uma grande concentração de fé na Praça da Cultura, em comemoração ao 4º aniversário do Dia do Evangélico no município raul-soarense.

O encontro comemorativo, que aconteceu nos dias 26 e 27 de agosto, contou com participação especial de diversas igrejas de Raul Soares e de São Pedro dos Ferros.

30 agosto 2011

Criação do Hino Oficial de Raul Soares

Clique na foto para ampliar
 A Câmara Municipal de Raul Soares, por iniciativa do presidente Romeu Barbosa “Rui do Jipe”, vai criar o hino oficial do município, através de concurso aberto aos interessados.

Chama atenção a fórmula que se pretende utilizar para chegar a uma composição de qualidade de poesia, linha melódica e que atinja a grandeza de Raul Soares, município rico em valores históricos e culturais.
E, ainda, que a composição musical vencedora estará inserida na história do município, assim como sua autoria que, ainda, receberá prêmio em dinheiro.

Para que o projeto atinja o objetivo de se criar um símbolo de importância, no caso hino oficial, o presidente Rui do Jipe reuniu-se no salão nobre da Câmara Municipal, na noite de hoje (30), com representantes da música e da cultura raul-soarenses.
Nessa reunião, com participação do vereador Ramiro Grossi e Áser de Paula, assessor jurídico do legislativo, preliminarmente foram discutidas as propostas, fórmulas e regras a serem estabelecidas para que o concurso seja realizado de forma a atender ao objetivo e que oportunize a participação de todos os interessados em concorrer, seja morador da cidade ou de outras localidades.

Em breve o anteprojeto estará pronto e em condições de ser analisado pelo plenário da Câmara para autorizar a emissão do devido edital.
(Jonathan/Jornal Regional Raul)
Governador Anastasia visita Raul Soares

O prefeito de Raul Soares, Vicente de Paula Barboza, está oficialmente convidando a população para recepcionar o professor Antonio Augusto Anastasia, governador do Estado de Minas Gerais no próximo dia 9 de setembro (sexta-feira), no G.P. / Ginásio Poliesportivo Leopoldo Bessone, à partir de 12h30.

Durante sua estada entre os raul-soarenses o governador vai inaugurar a reforma do G.P., obras de calçamento e a UBS (Unidade de Saúde Básica) da Rua Bom Jesus.
ONG afirma ter localizado no Brasil mulher mais velha do mundo
Maria Lucimar se alimenta apenas de produtos
naturais procedentes da selva amazônica
A idosa brasileira pensa em passar seu aniversário de 121 anos, no próximo sábado, junto com sua família

A organização Survival International afirmou nesta terça-feira ter localizado no Brasil uma indígena brasileira que, prestes a completar 121 anos, seria a pessoa mais velha do mundo.

Maria Lucimar Pereira pertence à tribo dos Kaxinawá, que habitam a Amazônia ocidental, na fronteira com o Peru. Sua certidão de nascimento, aprovada pelo registro civil brasileiro em 1985, mostra que ela nasceu no dia 3 de setembro de 1890.

Segundo o Grupo de Pesquisa Gerontológica de Los Angeles (Califórnia, EUA), no entanto, a mulher mais velha do mundo é atualmente uma americana, Betty Cooper, que no dia 26 de agosto completou 115 anos.

A idosa brasileira pensa em passar seu aniversário de 121 anos, no próximo sábado, junto com sua família, e atribui sua longevidade ao saudável estilo de vida que leva, informou a Survival International em um comunicado.

Maria Lucimar se alimenta apenas de produtos naturais procedentes da selva amazônica, em particular carne assada, macaco, peixes, aipim e banana, e sua dieta não contém sal ou açúcar. Tampouco usa sabão e outros produtos industriais.

O diretor da organização de defesa dos direitos dos indígenas, sediada em Londres, Stephen Corry, está convencido de que o segredo de sua longevidade está nesta forma de vida. "Muitas vezes somos testemunhas dos efeitos negativos que as mudanças forçadas podem ter nos povos indígenas. É reconfortante ver uma comunidade que manteve fortes vínculos com sua terra ancestral e desfrutou dos inegáveis benefícios disso", afirmou.

Apesar de sua idade avançada, Maria Lucimar Pereira goza de boa saúde e se mantém relativamente ativa, segundo o líder de sua tribo, Carlos, que acredita ter quatro pessoas com mais de 90 anos entre uma população de 80 habitantes.
(Agence France-Presse)
Rato "monstro" é
encontrado em jardim dos EUA

Roedor gigante tinha cerca de um metro e meio de comprimento, incluindo o rabo. O problema maior é que ele não é o único

Um rato gigante, com cerca de um metro e meio de comprimento, assustou a população de um conjunto habitacional no bairro do Brooklyn, em Nova York (EUA), na última semana. Quem viu a imagem feita pelo jardineiro Jose Rivera, que matou o roedor, até pensou que era uma lenda urbana.


Rivera, mesmo impressionado com o tamanho do rato não titubeou e o espetou, para alívio dos moradores da região, conforme informou o jornal "New York Daily News". O problema maior apontado pelo jardineiro é que a incidência de ratos gigantes na região está aumentado. Segundo o jardineiro, quando estava cavando um buraco, pelo menos mais três ratos saíram correndo - mas ele só foi capaz de pegar um.


Depois que o primeiro animal foi abatido, moradores da região pensam até em realizar uma caçada. Neste final de semana, um parque local flagrou um rato parecido atravessado em um de seus brinquedos. As autoridades locais ainda não opinaram sobre o assunto.
(Portal HD)

29 agosto 2011

Festa em Sericita bomba, tá!

Ficha Limpa pode deixar de
valer nas próximas eleições

A Lei da Ficha Limpa corre o risco de não valer na eleição municipal de 2012 nem nas que vierem depois. Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) estão pessimistas e preveem que a Corte poderá declarar a regra inconstitucional ao julgar três ações que tramitam há meses no tribunal e que tratam da lei que nasceu de uma iniciativa popular a favor da moralização dos costumes políticos no País.

Em março, o STF decidiu por 6 votos a 5 que a norma não teria validade para a eleição de 2010 porque foi aprovada com menos de um ano de antecedência ao processo eleitoral.
Há uma regra na Constituição Federal segundo a qual modificações desse tipo têm de ser feitas pelo menos um ano antes. Na ocasião os ministros somente analisaram esse aspecto temporal da lei.

Nos futuros julgamentos, eles deverão debater se a regra está ou não de acordo com a Constituição Federal ao, por exemplo, estabelecer uma punição (inelegibilidade do político) antes de uma condenação definitiva da Justiça. Os contrários a esse tipo de punição afirmam que ela desrespeita o princípio constitucional da presunção da inocência, ou seja, que ninguém será considerado culpado até uma decisão judicial definitiva e sem chances de recursos.

O entendimento do Supremo será fixado durante o julgamento conjunto de três processos: duas ações declaratórias de constitucionalidade (ADCs) e uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI).

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nacional e o PPS pedem que o tribunal chancele a constitucionalidade da lei. Já a Confederação Nacional das Profissões Liberais (CNPL) quer que a Corte declare inconstitucional um dispositivo da norma segundo o qual são inelegíveis as pessoas excluídas do exercício de profissão em razão de infração ético-profissional.
(Agência Estado)
Cigarros custarão no mínimo
R$ 3,00 a partir de novembro

A Receita Federal fixou nesta segunda-feira um preço mínimo de venda no varejo por maço de cigarros. De 1º de novembro de 2011 a 31 de dezembro de 2012 será R$ 3,00. Em 2013, o valor sobe para R$ 3,50 e chega a R$ 4,00 em 2014. A partir de 1º de janeiro de 2015, o preço mínimo do maço no varejo será R$ 4,50.

A Receita também estabeleceu as novas alíquotas do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre cigarros, para as empresas que optarem pelo regime especial. O valor do imposto será obtido pelo somatório de duas parcelas: uma ad valorem e uma específica por maço ou box. Segundo o Decreto 7.555, publicado nest segunda-feira no Diário Oficial da União, a nova tributação passa a valer em primeiro de novembro, com elevações de IPI anuais até 2015.
(em.com.br)

28 agosto 2011

Câmara de Raul Soares realiza
solenidade de Cidadania Honorária

Cidadania honorária é um título de honraria que uma pessoa de importância recebe da Câmara Municipal de uma cidade, da Assembléia Legislativa de um Estado, da Câmara dos Deputados ou do Senado Federal.

Essa certificação é concedida pelo legislador para reconhecer e homenagear, oficialmente, um cidadão cujas ações são de importância para o desenvolvimento de uma localidade que não seja a sua terra-natal.

Os vereadores de Raul Soares aprovaram concessão de cidadania honorária a várias pessoas ilustres que já prestaram ou que prestam serviços de relevância e ações de destaque em favor do município e em benefício dos raul-soarenses.

O presidente da Câmara Municipal, Romeu Barbosa “Rui do Jipe”, presidirá a solenidade de entrega dos títulos no próximo dia 17 de setembro, 9h, no Ginásio Poliesportivo Deputado Leopoldo Bessone

Homenageados:
Ana Clarinda Guerra
Áser Barros de Paula
Breno Motta Fialho
Delvair Gomes Chaves
Fernando Antônio Carias
Geny Efigênia Gomes Sant’ana
Gil de Carvalho
José Beraldo Costa
José Élio Rodrigues Ramos
José Ronaldo Martins
Laudácio Lasmar Lopes
Ledilson Gomes Santana
Ledvan Gomes Santana
Ledwilson Gomes Santana
Lucemar Coura
Márcio Gomes Sant’ana
Maria Helena Costa de Albergaria
Noêmio Antônio Gomes Sant’ana
Paulo Clemente da Fonseca
Pedro Rodrigues Pires
Pr. Waldir Ferreira Guimarães
Renato de Souza Machado
Rodrigo Antônio Chaves
Roldão Rocha
Sebastião Geraldo Santana
Ulinces Sérgio da Rocha Soares
(Jonathan/Jornal Regional Raul)
PT estuda inchar quadro de
filiados e aumentar 'dízimo'

Seis anos depois do escândalo do mensalão, período de campanhas milionárias e suntuosos encontros partidários, o PT ainda tenta encontrar um modelo de sustentação financeira. Discussões sobre inchaço do número de filiados e aumento do tradicional “dízimo”, hoje cobrado com rigor apenas dos militantes com cargos na máquina pública, estão na lista das principais polêmicas do 4.º Congresso do PT, que começa na sexta-feira e vai até domingo, em Brasília.

Até agora, propostas que pregam o endurecimento das normas estabelecidas para filiação e regras mais rígidas para disputa em prévias racharam o PT. As maiores divergências estão na corrente Construindo um Novo Brasil (CNB), a mesma do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, majoritária na legenda.

Convocado para reformar o estatuto do partido, o encontro vai discutir de tudo um pouco: desde propostas que representam uma guinada à esquerda e remetem aos anos 80 - quando o interessado em ingressar na legenda passava por um “batismo” - até aquelas que abrem as portas do petismo para adesões em massa.

A presidente Dilma Rousseff e Lula estarão juntos na abertura do congresso, na sexta-feira à noite. A direção do PT espera fazer do encontro um “happening” e rasgará elogios ao governo Dilma na resolução política a ser aprovada no sábado. Nos bastidores, porém, há uma disputa pela concepção que deve nortear o partido quase nove anos após chegar ao Planalto.

Sob a coordenação do deputado Ricardo Berzoini (SP), ex-presidente do PT, o anteprojeto de reforma do estatuto propõe uma taxa semestral de contribuição para filiados que não ocupam cargo eletivo nem cadeiras no Executivo. Hoje, esses filiados devem pagar o dízimo anualmente, mas, na prática, os desembolsos só são feitos às vésperas de prévias ou eleições diretas para a escolha do presidente do partido, os chamados PEDs.

Desde 2002, quando Lula chegou ao Planalto, até hoje, o número de filiados do PT saltou de 828 mil para 1,45 milhão, um aumento de 75%. Mesmo assim, o partido continua no vermelho. Apesar de ter renegociado sua dívida após o mensalão (2005), o rombo chega aos R$ 35 milhões.
(Agência Estado)
Prefeituras terão que assumir custos de
manutenção do sistema de iluminação pública

Os gestores que assumirem as prefeituras em 2013 terão uma dor de cabeça a mais. A partir de setembro do ano que vem, quando entra em vigor a Resolução 414/2010 da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), os municípios passarão a ser responsáveis pela manutenção de todo o sistema de iluminação pública, como por exemplo, troca de luminárias, postes, fiação, transformadores, lâmpadas e reatores, atualmente de responsabilidade das distribuidoras de energia elétrica, como a Cemig, que atua em Minas Gerais. Com a mudança, os gastos das prefeituras com iluminação pública poderão aumentar até 64,42%, de acordo com levantamento feito pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM). E quem vai pagar a conta é o consumidor, porque esse aumento será automaticamente repassado na conta de luz. “As prefeituras terão de aumentar as contas de luz para arcar com esses custos”, afirma o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski.

Em Minas, assim como em outros estados, segundo o presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM), Ângelo Roncalli, não estão incluídos na Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública (CIP), que é a taxa cobrada na conta de luz, os custos transferidos às prefeituras por força da resolução da Aneel. Atualmente, o dinheiro arrecadado na CIP é usado para custear obras no setor de iluminação e para pagar as contas de luz dos órgãos públicos, assim como da iluminação das praças e escolas. “As prefeituras que não têm estrutura para a manutenção vão ter de contratar profissionais especializados, comprar máquinas, além de considerar serviços de projeto, implantação, expansão e operação para o bom funcionamento do sistema”, explica.

O presidente da AMM, que é prefeito de São Gonçalo do Pará, no Centro-Oeste mineiro, disse que a Cemig e a Aneel noticiaram que a conta de energia elétrica terá uma redução de 9% com a transferência da manutenção aos municípios. Entretanto, ele destacou que o custo real das despesas operacionais e da manutenção da iluminação pública não se limita aos 9% correspondente à redução na conta de energia elétrica indicada pelas distribuidoras. “Ou seja, todos os municípios mineiros deverão rever, obrigatoriamente, a CIP para que essa se aproxime dos reais valores a serem despendidos com os custos mencionados”, diz Roncalli.

O efeito já foi calculado pela prefeita de Ribeirão Preto, Darcy Vera (DEM), representante da Frente Nacional de Prefeitos. Segundo ela, o município do interior de São Paulo, que hoje gasta por mês R$ 1,2 milhão com o consumo de energia e R$ 100 mil com a manutenção do sistema de iluminação pública, vai passar a pagar R$ 6 milhões de consumo e R$ 500 mil mensais com a manutenção do sistema. A declaração foi dada em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU) da Câmara dos Deputados. Também durante a audiência, o representante da CNM, Manoel Ferreira da Silva, ressaltou que os municípios passarão a ter uma despesa de R$ 47,34 a mais por ano, a cada ponto de iluminação pública instalado, enquanto as distribuidoras continuarão auferindo R$ 97,61 por ano.

DESCASO - Os municípios pequenos serão os mais prejudicados pela falta de infraestrutura e de recursos, ressaltou o deputado federal João Arruda (PMDB-PR), membro da CDU. “ Há prefeituras que já estão sofrendo com a redução do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Além de ter de aumentar as contas de luz, os prefeitos terão de tirar dinheiro da saúde, educação, dos serviços básicos para fazer o serviço. Quem mais vai sair perdendo nessa história é o cidadão”, observou. Segundo o deputado, existe um descaso da Aneel com a situação. Ele contou que a comissão pediu a revisão da medida, mas até o momento nenhum retorno foi dado à Câmara. “ Eles estão tentando tapar o sol com a peneira”, criticou.

O prefeito de Paineiras, na Região Central de Minas, Osman de Castro Menezes (PP), disse que seu município não tem a menor condição de arcar com os custos. “Um município pequeno como o nosso não tem como fazer isso. Não temos corpo técnico nem dinheiro”, acrescentou. O prefeito de Três Corações, no Sul de Minas, Fausto Mesquita Ximenes (PSDB), se uniu ao coro contra a resolução. “É um absurdo essa resolução começar a valer em um momento tão conturbado, de período eleitoral. Não há dúvidas de que a prefeitura vai acabar passando para o cidadão os valores com os gastos”, apontou.

OUTRO LADO - A Agência Nacional de Energia Elétrica informou, por meio de assessoria, que a resolução visa adequar as práticas às normas constitucionais. Segundo a assessoria, o serviço de iluminação pública é encargo dos municípios, que podem prestar o serviço diretamente ou sob o regime de concessão ou permissão. Além disso, a Aneel informou que a resolução também visa apaziguar conflitos existentes em algumas cidades entre prefeituras e empresas de distribuição de energia para assumir a manutenção da iluminação, e ressaltou que a empresa está passível de uma revisão de prazo. De acordo com a assessoria de imprensa da CEMIG, a empresa participou da construção da norma, que é resultado de muita conversa entre representantes da sociedade civil e concessionárias de energia de todo o país. Ainda de acordo com a Cemig, a mudança não vai gerar nenhum ganho e nem prejuízo para a empresa.

Como é hoje
Em aproximadamente 92% dos municípios mineiros a manutenção da iluminação pública é feita pela distribuidora. Esse serviço é cobrado por meio de uma tarifa identificada como B4b.

A tarifa B4b é uma tarifa diferenciada, pois é subsidiada para que os custos da concessionária, que neste caso faz a manutenção do sistema, sejam menores.

A taxa de Contribuição de Iluminação Pública (CIP), cobrada na conta de luz e repassada aos municípios, cobre os custos de contas de luz dos postes. Atualmente, 658 dos 853 municípios do estado cobram essa taxa.

Como vai ficar depois de setembro de 2012
Todos os municípios do país terão que assumir a manutenção da iluminação pública. Esse serviço é cobrado por meio de uma tarifa identificada como B4a.

A tarifa B4a não terá qualquer subsídio, pois a manutenção do sistema fica a cargo exclusivamente do município.

As prefeituras passarão a ser responsáveis por todos os serviços relacionados à iluminação pública, como elaboração de projetos, implantação, expansão, operação e manutenção das instalações de iluminação pública.

Esses serviços poderão ser executados pela própria prefeitura ou por empresa especializada, mediante concessão ou autorização.

O dinheiro arrecadado com a Contribuição de Iluminação Pública (CIP), cobrada na conta de luz, passará a cobrir custos dSos serviços e dos investimentos para o bom funcionamento do sistema. Os municípios que não cobram essa taxa passarão a cobrá-la.

(Associação Mineira dos Municípios (AMM)
‘Queijão’ Minas é o maior do país

Produto de 1.305 quilos e 59 centímetros de altura,
feito com 12,5 mil litros de leite, entra para o RankBrasil

Clique na foto para ampliar
IPANEMA – Esta cidade do Vale do Rio Doce entrou para o RankBrasil, o livro dos recordes brasileiros com a produção de um Queijo Minas Padrão gigante. A peça, com 1.305 quilos e medindo 59 centímetros de altura e 175 de diâmetro, consumiu 12,5 mil litros de leite. Para ficar pronta, exigiu o empenho de dez profissionais e 11 dias de maturação. Na tarde de sábado (27), logo após ser pesado, auditado e desfilar pelas ruas de Ipanema em um caminhão aberto, “o queijão de Ipanema” foi distribuído para os moradores da cidade.

Segundo o auditor da RankBrasil, Luciano Cadari, o queijo Minas Padrão de Ipanema é o maior já fabricado no Brasil. No entanto, como apenas Minas Gerais pode produzir um queijo Minas, o “queijão” também é, seguramente, o maior queijo Minas Padrão do mundo. “Existem queijos maiores lá fora (no exterior), mas em termos genéricos. Queijo Minas só é feito em Minas Gerais e, por isso, esse é o maior do mundo”, reforçou o auditor. Curvelândia, no Mato Grosso, detinha, até ontem, o título de fabricante do maior queijo Frescal do Brasil, com peça de 990 quilos.

O leite utilizado na fabricação do produto gigante foi doado pela Cooperativa Agropecuária de Ipanema Ltda (Capil), onde também foi fabricado. Segundo o gerente de produção da empresa, Ricardo Santana Paes, um queijo em tamanho normal pesa, em média, um quilo, e consome cerca de 8,6 litros de leite por quilo.

A maturação do produto também é mais lenta, durando 21 dias. “O maior desafio na produção desse queijo gigante foi, além da manipulação e transporte da massa, o tamanho dessa forma”, revela. Paes acredita que o “queijão” tenha rendido mais de 8 mil fatias. O cálculo é feito com base no festival que aconteceu no ano passado, que distribuiu as fatias de um queijo de 800 quilos para 3.500 pessoas.

“Esse ano, o público é 40% maior e nossa esperança é que renda uma fatia para todo mundo”, explicou. O queijo foi distribuído no encerramento da 2ª Festa do Queijo e Simpósio do Leite de Ipanema, na noite de ontem. O desafio era produzir um queijo Minas padrão de 1.200 quilos, utilizando em média, 10.300 litros de leite.

Segundo o prefeito de Ipanema, Júlio Fontoura de Moraes Júnior (PR), o queijo gigante foi produzido para chamar a atenção do Brasil e do Mundo para a cidade, que tem cerca de 18 mil habitantes e é considerada uma das maiores bacias leiteiras do Estado, com cerca de 1.200 produtores.

A produção diária varia de 180 mil a 200 mil litros de leite. “Nossa intenção é agregar valor ao nosso produto e mostrar Ipanema, uma tradicional cidade mineira, para o mundo. Esse recorde é importantíssimo”, reforçou o prefeito.

O queijo foi distribuído na Praça Coronel Calhau, bem no Centro da cidade. Apesar da previsão de distribuição às 18 horas, duas horas antes o local já estava lotado. “Vale a pena esperar. Esse queijo é gostoso demais”, contou José Marcelino de Oliveira Filho, de 61 anos. No ano passado ele conseguiu levar quase um quilo para casa e tentaria fazer o mesmo ontem.

O comerciante Lucimar Ribeiro Ferreira, de 39 anos, estava curioso. “Será que tem o mesmo gosto do queijo pequeno?”, questionava.

“O importante mesmo é a festa, é mostrar que somos uma cidade produtiva e que bate recordes”, disse a estudante Camila Dutra, de 19 anos.
(Hoje em dia)

27 agosto 2011

Polícia do Meio Ambiente realiza
projeto de educação ambiental

RAUL SOARES
Clique na foto para ampliar
Resumo das atividades educacionais
O homem ao longo dos anos vem explorando os recursos naturais de forma descontrolada, provocando assim resultados danosos ao nosso meio ambiente.
Precisamos mudar as nossas atitudes, senão esse mesmo planeta que no acolheu, tende a querer se livrar de nós.
Precisamos nos conscientizar de que os recursos naturais são finitos e a exploração do meio ambiente deve ser feita de forma sustentável, ou seja, sem prejudicar o equilíbrio entre as comunidades e o meio ambiente.

Com o foco neste contexto, no último dia 25 de agosto, a Polícia do Meio Ambiente de Raul Soares, juntamente com a Diretora Cleuza e as supervisoras Eliane Cristine, Cláudia e Geralda e professoras, realizaram a entrega de certificados aos alunos vencedores de um concurso de redação na Escola Estadual Regina Paccis.
Durante o evento, os alunos fizeram apresentações e danças relacionadas com a conscientização da pessoas e importância de cada um na preservação do meio ambiente.

As atividades fazem parte de um projeto educacional executado pela Polícia do Meio Ambiente de Raul Soares em parceria com a Escola.
Como premiação, os 35 alunos vencedores serão levados ao Parque Estadual do Rio Doce no próximo dia 3 de setembro, onde participarão de palestras com biólogos do Parque, além de conhecerem algumas trilhas ecológicas e passeio de barco nas lagoas.

Educação Ambiental
O Sargento Zanoti, Cmt da Policia Ambiental, disse que esse trabalho de Educação Ambiental com a população e alunos de escolas vem sendo executado desde que assumiu o comando da Fração em 2009.
Segundo o policial, toda a biodiversidade  é beneficiada, bem como a sociedade, que depende muito dos serviços ambientais das áreas preservadas. Serviços estes que garantem o abastecimento de água nas cidades ao protegerem as nascentes e os rios.

Quando uma mata preservada é destruída, além da perda de biodiversidade, que é para sempre, todo o carbono estocado na vegetação (tronco, galhos e folhas) é lançado para a atmosfera na forma de gás carbônico, juntamente com outros gases, agravando, e muito, o problema do aquecimento global.

A educação ambiental ensina regras claras para as relações do homem com o meio ambiente e com a natureza. Estas regras são de vital importância, pois mesmo sendo o homem um elemento da própria natureza, ele é um agressor em potencial.

A preservação dos ecossistemas e recursos naturais é indispensável para o equilíbrio do homem com a natureza, pois sem esses elementos é impossível a sobrevivência humana.

Neste sentido, a educação ambiental deve começar nas escolas. As crianças no processo de aprendizagem e formação escolar podem muito cedo aprender a preservar e a entender a importância dos recursos naturais para nossa vida.

A qualidade de vida do homem depende da qualidade e estabilidade do ambiente onde ele vive, trabalha e retém o seu sustento. Ar e água poluídos, alimentos contaminados por agrotóxicos e outros tipos de poluição urbana e industrial, afetam drasticamente a qualidade de vida do homem.
Pode-se concluir que para se manter a qualidade de vida e até mesmo a vida sob a terra, as sociedades humanas devem mudar radicalmente sua postura e suas ações em relação ao meio ambiente.

Este fenômeno somente será possível através da educação ambiental não só de crianças, mas também dos adultos, da população e dos trabalhadores em geral. A educação ambiental é um processo de conscientização, as pessoas precisam aprender a mudar seu relacionamento com o meio ambiente.
    
Nossa esperança é que através da educação ambiental possamos atingir este grau de conscientização e equilíbrio em prol da preservação do meio ambiente, do desenvolvimento sustentável e principalmente da qualidade de vida das pessoas. Onde há qualidade de vida há cidadania e direitos humanos assegurados.
Trocando ideias

Raul Soares conta agora com mais um veículo
de comunicação: http://deiafix.blogspot.com

A autora do blog é a professora e comunicadora Andréa Santos, que há vinte anos vem atuando em Raul Soares nas áreas de Comunicação e Educação Infantil.

Após trabalhar em várias emissoras de rádio, sendo pioneira com a Rádio Entre Rios, atualmente Andréa Santos trabalha como redatora do jornal Expressão Popular e repórter do site de jornalismo www.tvnetraul.com, e monitora de artes no projeto Escola Aberta, ministrando aulas de teatro.

A ideia do blog nasceu da oportunidade de trabalhar nas duas áreas e poder, assim, divulgar fatos importantíssimos que acontecem no dia-a-dia de Raul Soares; principalmente nas escolas que vem realizando um belíssimo trabalho com nossos educandos, e que merecem destaque.

Acreditando que não se pode estar em todos os lugares, ao mesmo tempo, o blog como o próprio nome diz é um veículo de comunicação e troca de ideias, onde todos são convidados a enviar matérias e divulgar os acontecimentos marcantes de nossa comunidade.

A ideia é promover um jornalismo diferente: onde as pessoas podem divulgar suas idéias e pensamentos, opinar sobre matérias a serem noticiadas e se expressarem.

Gostou da ideia?
Então acesse e já comece a participar: http://deiafix.blogspot.com
Vereadores aprovam contas
do prefeito Davis Júnior

ABRE CAMPO - Através da Resolução nº 06 de 15 de julho de 2011, emitida e assinada pelo presidente da Câmara Municipal, Raimundo Célio de Paiva “Celinho”, os vereadores abre-campenses reunidos em plenário, aprovaram as contas do prefeito Davis Antonio Cardoso Júnior, relativas ao exercício de 2009, nos termos do Parecer Prévio do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.

26 agosto 2011

Sindicato quer discutir piso salarial
de professores da rede municipal

RAUL SOARES - O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Raul Soares/Sinds-Raul, Ramilson da Silva Lopes Pires, enviou ofício ao Secretário Municipal de Educação, Cyro Aníbal de Oliveira Felipe, solicitando uma reunião entre agentes públicos e representantes sindicais com o fim de discutir o pagamento do piso salarial dos servidores públicos da rede municipal de ensino.

Após ter recebido a solicitação o secretário agendou a reunião para o próximo dia 13 de setembro. Até lá, segundo suas alegações, ele precisa de tempo para conversar com representantes da área contábil e da própria secretaria.

Caso algum representante da classe se interessar em participar da reunião, deverá entrar em contato com o Sinds-Raul para viabilização dos expedientes necessários à participação.

25 agosto 2011

Copa Raul Soares de Futebol Amador 2011

Começa no próximo dia 10 de setembro

Tabela

24 agosto 2011

Raul Soares ganha três
ônibus e pode ganhar uma creche
 
Clique na foto para ampliar

O município de Raul Soares ganhou três ônibus novinhos, modernos e padronizados ao transporte escolar, dotados de especificações próprias e acessibilidade para embarque de quem tem dificuldades de locomoção.

Esses veículos já estão circulando na comunidade raul-soarense servindo alunos da rede pública de ensino.
A solicitação foi feita pelo vereador Ramiro Grossi e atendida pelo deputado federal Reginaldo Lopes (que é presidente do PT de Minas Gerais), através de emenda parlamentar no valor de R$ 527 mil junto ao Governo Federal.

Dias atrás, o deputado esteve em Raul Soares e juntamente com o vereador e companheiros do PT raul-soarense fizeram a entrega simbólica das chaves dos três veículos ao município.

Creche de mais de R$ 1 milhão
Durante sua visita aos raul-soarenses o deputado Reginaldo Lopes informou, também, que novamente indicou a liberação de recursos no valor de R$ 1,25 milhão, que lhe fora solicitado pelo grupo liderado pelo vereador Ramiro Grossi, para construção de uma creche em Raul Soares.

Essa creche, com capacidade para atender 240 crianças e gerar 40 empregos diretos, será construída dentro dos padrões atuais, com custos de manutenção advindos do Governo Federal.

O vereador Ramiro e o deputado Reginaldo ressaltaram a importância das creches que ‘dão oportunidade às mães de trabalharem fora de casa e podendo deixar seus filhos em local seguro e recebendo educação de qualidade em período integral’.

Para que esse benefício seja realidade é necessário que haja interesse do município.
Primeiramente a prefeitura de Raul Soares deverá dar entrada na documentação necessária junto ao Programa de Aceleração de Crescimento/PAC 2 até o dia 30 de setembro próximo.
E depois, em contrapartida à verba disponível, oferecer um lote de terreno nas dimensões mínimas de 70 x 40 metros.
Sebrae em Ação
A oportunidade que vai até você
Nos dias 5 e 6 de setembro em Raul Soares

Dia 5
Palestra Magna: Natureza do Sucesso - Prof. Pachecão
Local: Hotel Santo Antônio - Raul Soares/MG
Horário: A partir das 20h
Informações: (31) 3881-2889
Vagas limitadas - Inscrições gratuitas



O Sebrae em Ação chegou para deixar sua empresa pronta para crescer. Participe.

Realização Sebrae/MG
Apoio: Acir, Sicoob União e Caixa Federal

23 agosto 2011

Vagas de cada sexo nas eleições 2012
                                                              
Mauro Bomfim*

Uma questão vem provocando muita polêmica: como será definida a proporcionalidade das vagas de cada sexo para as eleições municipais de 2012?

Essa temática preocupa partidos políticos, assessores e pré-candidatos, sobretudo para as eleições proporcionais de vereador. Como montar uma chapa de candidatos a vereador que respeite a chamada cota de gêneros? Como proceder para todo o registro da chapa não ser indeferido?

Até 2009, a primitiva redação da Lei n. 9504/97 se referia, numa intenção claramente machista do legislativo, a 70% de homens e 30% de mulheres. A partir da mini-reforma eleitoral de 2009, a redação do art. 10, § 3º a Lei Geral das Eleições passou a ser a seguinte:  
§ 3º Do número de vagas resultante das regras previstas neste artigo, cada partido ou coligação deverá reservar o mínimo de trinta por cento e o máximo de setenta por cento para candidaturas de cada sexo.

É dizer: estabeleceu-se a quota de gêneros em proporção de 70% e 30% para candidaturas de cada sexo, o que significa dizer que é permitido, por exemplo, ter 70% de candidaturas de mulheres, uma alvíssara para a democracia que precisa de maior participação feminina, apesar do relativo desencanto das mulheres pela política, realçando-se a inédita situação singular de termos uma presidenta da República, a primeira na história da Velha e nova República.

Sabe-se que a legislação eleitoral, quando se trata de candidatura para vereador, chamada de eleição proporcional, permite o lançamento de até o dobro do número de lugares a preencher nas Câmaras Municipais, em caso de coligação e até 150% do número de lugares a preencher em caso de candidatura isolada pelo partido político.

Tomemos como exemplo as Câmaras dos pequenos municípios de nossa região, formada por 09 vereadores em sua esmagadora maioria. Se houver coligação de partidos, poderão ser lançados 18 nomes, ou seja, o dobro. Se não houver coligação, 14 nomes, que corresponde a 150% de 09.

Nessa proporção, em caso de coligação, quanto à cota de gêneros, 06 cadeiras devem ser obrigatoriamente preenchidas e não simplesmente reservadas para os 30% e 12 cadeiras para o outro gênero, que corresponde a 70%. Se não houver coligação,

A grande novidade é que a Justiça Eleitoral, segundo a interpretação da norma pelo Plenário do TSE, para as eleições de 2012 não mais aceitará simplesmente sejam preenchidas vagas remanescentes caso não cumpridos os percentuais. Será considerado o número de vereadores efetivamente lançados e escolhidos em convenção para fins de incidir os percentuais de 30% e 70%.

Exemplo prático: um partido A, em município que possui 09 vereadores, resolvendo não coligar, lança o total de 14 candidatos, correspondente a 150%. Lançou 09 candidaturas do gênero masculino, que atendeu a proporção de 70%, mas não conseguiu preencher as 05 restantes com candidaturas do gênero masculino. Logo, não poderá mais preencher essas 05 vagas faltantes com homens, como ocorria nas eleições anteriores.

Nesse mesmo exemplo, se o partido A não conseguiu lançar nem mesmo 14 homens e apenas 10, não lançando nenhuma candidatura feminina. Isso significa que os percentuais de cotas de gêneros incidirão sobre o número efetivamente lançado de candidatos, ou seja, 10, isso significando que dos 10 apenas 07 ou 70% poderão ser candidatos homens, sendo que 03 candidatos masculinos não poderão ser registrados, eis que a Justiça Eleitoral obrigará o partido, em diligência, a reduzir o número lançado para apenas 07 homens, que deverá ser o número definitivo de candidatos nessa hipótese.

Lembrando-se que o próprio artigo 10, da Lei Geral das Eleições (*lei 9504/97), em seu § 4º estabelece que em todos os cálculos, será sempre desprezada a fração, se inferior a meio, e igualada a um, se igual ou superior.

Essa nova interpretação da chamada cota de gêneros foi estabelecida em dois julgamentos históricos do Pleno do TSE :  Recurso Especial Eleitoral nº 78432, de Belém/PA, decisão publicada em 12/08/2010, relator Ministro Arnaldo Versiani e  no RESP nº 84672 , publicado em 09/09/2010, relator Ministro Marcelo Ribeiro.

A pena aguçada desses dois ministros do TSE, ambos mineiros, consolida a adequada interpretação da norma eleitoral sobre a cota de gêneros, eliminando de uma vez por todas tratamento casuístico ou preconceituoso, sobretudo em relação às mulheres, o sexo frágil normalmente não contemplado pelos partidos no preenchimento de vagas nas eleições parlamentares.

A sabedoria de Salomão, sua inteligência penetrante e a visão de seu espírito eram tão vastas como as areias que estão à beira do mar, segundo as Sagradas Escrituras. Diríamos que a interpretação do TSE ao tema foi uma decisão salomônica.

MAURO BOMFIM é advogado e cronista – maurobomfim@maurobomfim.com.br
Prefeito de Vargem Alegre é
cassado por fraude em licitação

O prefeito de Vargem Alegre, Neudmar Ferreira Campos (PDT), teve o mandato cassado pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) por direcionamento de licitação. Ele foi acusado pelo Ministério Público do Estado de ter beneficiado, em quatro pregões, duas empresas fornecedoras de material escolar, sendo que uma delas é do irmão da mulher dele, Francisco Moreira de Oliveira.

Os laços familiares nas fraudes em licitações no município do Vale do Rio Doce, com 6,8 mil habitantes não param por aí. Além de ser parente da mulher do prefeito, Francisco de Oliveira ainda é tio do presidente da comissão de licitação da prefeitura, que também foi condenado pelo juiz da comarca de Caratinga, Alexandre Ferreira. Neudmar Campos teve os direitos políticos suspensos por cinco anos e terá que pagar multa equivalente a vinte vezes o valor do seu salário.

O prefeito, que está no segundo mandato, ainda é alvo de outra investigação do Ministério Público de Minas sob suspeita de ter usado, em 2008, o dinheiro do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) do governo federal para fazer uma festa com direito a churrasco, cachaça, cerveja, vinho e foguetes.

Quem denunciou o prefeito à promotoria foi uma funcionária da mercearia onde ele comprou os quitutes com dinheiro público. Uma das notas de compra, assinada pelo gestor, destinada à Secretaria Municipal de Agricultura, era referente a sucos, refrigerantes, água, uísque, cerveja e energético. Na segunda nota apresentada pela denunciante, dessa vez destinada ao Peti, constavam gastos com carne para churrasco, carvão, tempero, cerveja, cachaça, foguetes e vinho. As compras, feitas em 27 de junho e 10 de julho de 2008, custaram aos cofres da prefeitura R$ 884,67.

Não saiu
Neudmar , antes de explicar as suspeitas de irregularidades sobre os recursos do Peti ao Ministério Público, terá de se defender das acusações que acarretaram em perda de mandato. A decisão do juiz da comarca de Caratinga foi publicada no Diário Oficial do Município na sexta-feira. Nessa segunda-feira, segundo funcionários da prefeitura, ele foi trabalhar normalmente. “Os moradores estão apreensivos para saber o que vai acontecer com o prefeito”, contou o vereador Robson Franco (PR).

O prefeito não retornou às ligações da reportagem. Ele estaria em Caratinga nessa segunda-feira, segundo a secretária do seu gabinete. De acordo com a promotora de Defesa do Patrimônio Público de Caratinga, Vanessa Andrade Ferreira, o prefeito tem 30 dias, a partir da publicação do TJMG, para recorrer da decisão ou deixar o cargo. “ Caso ele não deixe o Executivo nesse prazo, ou recorra, eu vou entrar com pedido de execução imediata da decisão do TJMG”, disse a promotora.
(em.com.br)

22 agosto 2011

Tradicional Cavalgada
em Santo Antonio do Grama
Inquérito acua deputado
pedetista do Vale do Aço

Justiça determina a quebra dos sigilos fiscal e
bancário do parlamentar Luiz Carlos Miranda (PDT)

Deputado e líder sindical, Luiz
Carlos Miranda é alvo do MPT

Um inquérito civil público instaurado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) culminou na quebra dos sigilos fiscal e bancário do deputado estadual Luiz Carlos Miranda (PDT) e no bloqueio dos bens do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa), presidido pelo parlamentar. Miranda e outros três diretores da entidade são investigados pelos crimes de enriquecimento ilícito, peculato e pela apresentação de declarações fraudulentas de campanha ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Outros 30 funcionários de diferentes setores do sindicato também são investigados pelo MPT.

Com base nas provas anexadas ao inquérito, o grupo de oito procuradores, liderado pelo procurador-chefe do MPT em Minas, Arlélio de Carvalho Lage, pediu a impugnação do mandato de Miranda por abuso de poder econômico, corrupção e fraude; perda de função pública e dos direitos políticos por cinco anos; a destituição imediata de toda a diretoria do Sindipa; indisponibilidade de bens do pedetista e dos outros três diretores e as quebras dos sigilos fiscal e bancário dos investigados.

O juiz do Trabalho Geraldo Hélio Leal deferiu parcialmente o pedido: determinou a indisponibilidade de todo o patrimônio do Sindipa e a quebra dos sigilos fiscal e bancário da entidade, de Miranda e de outros três diretores. Solicitou também à Receita Federal a cópia das declarações de imposto de renda e a relação de imóveis de todos os investigados a partir de 2001. Quanto aos demais pedidos, o juiz decidiu julgá-los após a apresentação das defesas.

O inquérito que corre em segredo de justiça, ao qual o Hoje em Dia teve acesso, lista inúmeras situações em que Miranda teria desviado dinheiro do caixa do Sindipa e acusa o pedetista, em 22 anos à frente da entidade, de dilapidar o patrimônio do sindicato a seu favor, aumentando consideravelmente o patrimônio pessoal.

Segundo testemunhas do inquérito ligadas ao deputado, até o ano 2000 os bens do então operário metalúrgico se resumiam a um carro. Ele morava de aluguel em um apartamento em Ipatinga e possuía uma dívida de R$ 6 mil. A partir de 2001, quando Miranda se reelegeu presidente do Sindipa, sua vida teria começado a mudar. Conforme o MPT registra nos autos, o parlamentar possui, hoje, uma fazenda em Engenheiro Caldas, no Vale do Rio Doce, uma casa em Ipatinga, no Vale do Aço, um apartamento em Belo Horizonte e uma casa em Itaipava, na região serrana do Estado do Rio. O Sindipa tem atualmente 20 mil filiados e um caixa de R$ 5 milhões por mês.

Os procuradores chamam a atenção para as vendas que consideram irregulares de um hotel e de oito casas de propriedade do sindicato, em Marataízes, no Espírito Santo. Os imóveis teriam sido vendidos muito abaixo do preço de mercado, sendo os cheques usados no pagamento depositados diretamente nas contas bancárias dos próprios diretores do Sindipa, de uma esposa de um desses sindicalistas e do próprio Miranda, o que, na avaliação do MPT, caracteriza crime de peculato.

Os procuradores também apontam como estratégia para desvio de dinheiro do sindicato a fraude de balanços patrimoniais e de demonstrações de resultados da entidade. Tais documentos, que nem mesmo os membros do conselho fiscal da entidade teriam acesso, são chamados pelo MPT de “caixa-preta”.

Quanto às fraudes nas declarações de doações de campanha ao TSE, o MPT descobriu que pessoas sem condição financeira para tanto foram apresentadas à Justiça Eleitoral como doadores de campanha de Miranda para o pleito do ano passado, quando se elegeu suplente de deputado estadual. Ele assumiu o mandado graças à nomeação do eleito Carlos Pimenta, também do PDT, para secretário estadual de Trabalho e Emprego.

Um homem indicado como doador de R$ 1.220 para a campanha, por exemplo, estava, na época, desempregado. Nos autos, os procuradores associam a prática ao crime de lavagem de dinheiro.

Defesa não comenta, mas ameaça
Procurado pelo Hoje em Dia, o deputado estadual Luiz Carlos Miranda (PDT) negou-se a falar sobre o inquérito civil movido pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e imediatamente passou o telefone para o advogado do Sindicato dos Metalúrgicos de Ipatinga (Sindipa), João Nery Campanário. Além de se recusar a comentar as investigações envolvendo o deputado e diretores do Sindipa, Campanário ameaçou entrar com um processo contra o repórter, o Hoje em Dia e a fonte que permitiu o acesso às investigações. Ele alegou que, por tramitar em segredo de Justiça, o inquérito não poderia ser divulgado. “Vamos descobrir quem passou o processo para vocês e vamos processar também. Pode registrar isso na matéria. A responsabilidade do jornal divulgar um segredo de Justiça é enorme”, disse o advogado.

 Não é a primeira vez que o Sindipa e sua diretoria são denunciados à Justiça. Uma ação civil pública impetrada pelo MPT em 2010 apontou a relação irregular entre a entidade e empresas de sua base de atuação, em detrimento dos metalúrgicos.

Segundo a ação, as empresas conseguiam, por meio do Sindipa, presidido por Miranda, criar taxas consideradas ilegais pela Justiça como forma de extorquir trabalhadores das empresas ainda que não eram sindicalizados. O dinheiro obtido com as taxas era posteriormente doado pelas empresas para financiar as campanhas eleitorais de Miranda.

A ação revelou também a criação de uma “lista negra” já extinta. Por ela, metalúrgicos que ameaçassem desequilibrar ou denunciar as relações promíscuas entre o Sindipa e as empresas sofriam perseguição e não conseguiam mais emprego no Vale do Aço.

A ação trabalhista pedia o ressarcimento de todos os metalúrgicos lesados, além da regulamentação da relação entre o Sindipa e as empresas envolvidas. O valor inicial da ação era de R$ 128 milhões, envolvendo repasses do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) e cessão de imóveis, dentre outros, por danos morais coletivos e individuais.

A ação culminou em um acordo entre as partes no valor de R$ 10 milhões, com a cessão de imóveis e investimentos na infraestrutura dos municípios da região, como sanção pelo dano moral coletivo.

Quanto aos danos morais individuais, os funcionários que se sentirem lesados com a cobrança das taxas devem acionar a Justiça do Trabalho para tentar reaver os valores.
(Hoje em Dia)