31 agosto 2010

Projeto orçamentário

Estipula mínimo em R$ 538 para 2011

Os ministros do Planejamento, Paulo Bernardo, e de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, entregaram nesta terça-feira ao presidente do Congresso, senador José Sarney (PMDB-AP), o projeto de Lei Orçamentária para 2011, que contempla os recursos que nortearão o primeiro ano de mandato do futuro presidente da República. O texto mantém a regra de reajuste do salário mínimo aplicada nos anos anteriores e fixa o valor da remuneração em R$ 538,15, segundo Bernardo.

O projeto estipula ainda um crescimento de 4,5% do Produto Interno Bruto (PIB) relativo a 2011. Mas Bernardo ressaltou que esse porcentual pode subir para 5,5% em novembro, quando o Ministério do Planejamento revisar os índices. O reajuste do salário mínimo leva em conta o crescimento real do PIB de dois anos anteriores mais a inflação. Como o PIB de 2009 ficou negativo em 0,2%, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o relator da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), senador Tião Viana (PT-AC), queria propor a correção pela média de crescimento do PIB de 2008 e 2009, o que elevaria o valor para R$ 550. No entanto, o governo vetou a iniciativa.
Adiantando-se às críticas das centrais sindicais, que ainda vão pressionar o governo para elevar esse valor, Paulo Bernardo disse que o reajuste será compensado em 2012, porque o crescimento do PIB estimado para 2010 é de 7%.

Outra novidade é que a meta de superávit primário (economia para o pagamento dos juros da dívida pública) de todo o setor público deve ser inferior aos 3,3% do PIB inicialmente previstos. Isso porque a LDO fixou a meta em valor nominal, equivalente a R$ 125 5 bilhões. Mas, diante do crescimento da economia, esse valor já corresponde a 3,2% do PIB.
(FONTE: Portal Uai)

Shows e Cavalgada no Grama

Clique na imagem para ampliar

Preço do carro...

... Cai mesmo após fim do desconto no IPI

Disputa acirrada gera bons descontos e

aumenta poder de pechincha do consumidor

Com a volta do IPI (Importo sobre Produtos Industrializados) em março deste ano, os carros zero km ficaram mais caros em abril e maio, mas voltaram a apresentar quedas nos últimos dois meses. Desde junho, os automóveis estão em média 1,08% mais baratos, segundo a inflação oficial do governo - o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Isso significa que um carro que custava R$ 30 mil em maio, passou a custar R$ 324 a menos em julho. A diferença é suficiente para pagar as despesas com as taxas de emplacamento do veículo - de cerca de R$ 245,64 – e ainda sobra grana para encher o tanque.

A queda nos preços dos carros zero km está relacionada a uma conjunção de fatores: os altos estoques das montadoras, a prática comum de mercado de “desovar” modelos 2010 por causa da chegada dos modelos 2011 e, sobretudo, a concorrência.

Os lançamentos do mercado estão mais velozes, sempre há redesenhos de modelos e ainda há o aumento de importados no mercado brasileiro, explica o consultor da Booz & Company Fabio Takaki.

"O consumidor tem maior variedade de escolha e maior poder de barganha. [Além disso], com aumento de estoques em junho e julho, montadoras e concessionárias devem ter tido necessidade de ajustes [o que gera os descontos]", diz.

Para o presidente da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), Sérgio Reze, o problema não é estoque, já que as empresas produzem de acordo com a procura. Além disso, as montadoras organizam sua produção para não atrapalhar a saída dos modelos antigos.

"Sabendo que vai mudar de modelo, a montadora não aumenta a produção do modelo antigo. O que acontece é que o mercado continua em expansão e existe uma concorrência forte. A Fiat quer continuar na primeira posição, a Volkswagen quer ultrapassá-la, a GM e a Ford querem melhorar...", afirma

Segundo Reze, o consumidor brasileiro compra muito mais pelo preço e pela oportunidade.

"Tanto faz comprar marca A, B, C ou D. Ele [consumidor] vai pelo preço, que é determinante para a mesma categoria de produto [carros de entrada, por exemplo, que são os chamados populares]", explica.

Fim do IPI
O IPI reduzido para automóveis terminou em 31 de março deste ano. Com incentivo ao consumo, os clientes foram às compras nos primeiros três meses deste ano e as montadoras bateram recordes de vendas.

Só no terceiro mês do ano, 353,7 mil unidades foram comercializadas. Em abril, os emplacamentos caíram para 277,8 mil veículos, segundo dados da Fenabrave.

Para abastecer a demanda, a indústria impulsionou as atividades. Em março, último mês do incentivo do governo, a produção ficou em 339,7 mil veículos, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

Em abril, a fabricação de novos veículos desacelerou para 292 mil unidades. Ou seja, a indústria e o mercado já esperavam uma queda nas vendas por causa do fim do benefício. Para equilibrar estoques, as fábricas voltaram a aquecer os motores em maio, quando foram fabricadas 323,8 mil unidades. Em junho e julho, a produção ficou em 306,2 mil e 318,3 mil veículos, respectivamente.

Paixão Nacional
Assim como o futebol e a cerveja, o carro está entre as maiores paixões do brasileiro. Prova disso é que o consumo desse tipo de bem continua em alta mesmo com o peso da carga tributária que incide sobre o setor.

Para Takaki, o mercado permanece aquecido porque o brasileiro está com bom nível de renda, há facilidade para conseguir crédito, existe grande competição entre montadoras e novos lançamentos estimulando consumo.

"O automóvel é um dos bens de consumo mais desejados pelos brasileiros. Assim, o processo de compra não é puramente racional, mas envolve fatores emocionais também", diz.
(FONTE: Hoje em Dia)

28 agosto 2010

28 de agosto de 2010 - Solidariedade

Dia ‘C’ – Dia de Cooperar

UNIÃO QUE FAZ A DIFERENÇA

Ser voluntário é saber compartilhar o que temos de mais precioso:

amor, felicidade, sabedoria, conhecimento, tempo e humildade.

O Dia de Cooperar “Dia C” é uma iniciativa do Sistema Ocemg/Sescoop de Minas Gerais com apoio e participação efetiva de cooperativas mineiras, com objetivo de promover e estimular a integração de todas as cooperativas, cooperados, colaboradores e familiares em um grande movimento de solidariedade cooperativista.

Neste Dia ‘C’ – 28 de agosto – o Sicoob Crediras de Raul Soares mobilizou seus funcionários para ajudar as pessoas a transformar suas vidas à partir da busca de um mundo mais justo, com pessoas mais felizes.

E, numa grande concentração de ações simultâneas no Centro da cidade, reuniu e ofereceu a comunidade benefícios e ações voluntárias para melhorar a vida das pessoas.
Tais como tendas educativas, exercícios físicos e palestras para a saúde, corte de cabelo, aferição de pressão arterial, brincadeiras pula-pula, algodão-doce entre outros comportamentos ministrados por profissionais experientes e qualificados.
Foi uma mobilização em uma só causa: solidariedade.

Clique na foto para ampliar






Fumo passivo pode matar...

No Brasil, 26% estão
expostos a cigarro 4 horas por dia

Mais de um quarto dos brasileiros com mais de 16 anos (26%) fica exposto à fumaça de cigarro em ambientes fechados por em média quatro horas por dia, concluiu uma pesquisa inédita encomendada pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, obtida pelo jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com levantamento, realizado pelo instituto de pesquisas Datafolha, mais da metade do grupo vítima do fumo passivo fica até 2 horas por dia respirando a fumaça de cigarro alheia e 13%, 19 horas ou mais - isto apesar de a maioria dos ouvidos concordar que a fumaça faz mal tanto para o fumante quanto para quem não fuma.

“A maioria dos municípios ainda não baniu os fumódromos e há também pessoas que fumam dentro de casa, expondo os demais moradores aos riscos do cigarro”, afirmou a presidente da sociedade, Jussara Fiterman. “Muitas vezes é difícil intervir. São os familiares, o marido, a mulher, submetidos ao tabagismo por causa dos hábitos de um outro morador da casa. O fumante é uma vítima e o que não quer fumar e é obrigado, mais ainda.”

A pesquisa ouviu 2.242 brasileiros com 16 anos ou mais, pertencentes a todas as classes econômicas, em pontos de fluxo de 143 municípios. A margem de erro máxima é de 2 pontos porcentuais, para mais ou para menos, dentro do intervalo de confiança de 95%. O levantamento também mostra que 20% disseram fumar; a média é de 13 cigarros diários.

Consequências
O fumo passivo também pode matar e causar doenças como câncer de pulmão e enfisema grave. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), além dos 1,3 bilhão de fumantes do mundo, outros 2 bilhões de pessoas respiram passivamente fumaça de cigarro todos os dias. O problema foi escolhido como tema do Dia Nacional de Combate ao Fumo, celebrado amanhã, quando o Instituto Nacional do Câncer (Inca) lança a campanha Mulher, Você Merece Algo Melhor do Que Cigarro, acompanhando temática da OMS para o dia mundial de combate.
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
(FONTE: Portal Uai)

Estado vai pagar reajuste...

TJ manda Estado pagar
o reajuste para servidores

Ganho será concedido a título de reposicionamento

a 170 mil, sendo 129 mil ativos e 41 mil inativos

O Tribunal de Justiça de Minas Gerais determinou ao Estado, nesta sexta-feira (27), o pagamento de reajuste por tempo de serviço aos servidores públicos da administração. A liminar foi assinada pelo desembargador Caetano Levi Lopes e atende à ação judicial do Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de Minas Gerais (Sindpúblicos-MG). A medida atinge somente os filiados à instituição que, segundo a advogada do sindicato, Adriana Castanheira, gira em torno de 6.500 servidores.

Ainda nesta sexta-feira (27), a secretária estadual de Planejamento e Gestão, Renata Vilhena, informou que o Estado vai estender o pagamento a todos os 170 mil servidores enquadrados no decreto, sendo 129 mil ativos e 41 mil inativos. Os índices de reajuste variam conforme a carreira.
“A Advocacia Geral do Estado (AGE) nos repassou um parecer estendendo o benefício a todos os servidores com base no parecer do desembargador”, informou Vilhena. Ela disse que o pagamento será incluído na folha de outubro. Portanto, o dinheiro será depositado no 5º dia útil de novembro na conta do funcionalismo. Serão pagos os valores retroativos .

O pagamento do reposicionamento na carreira por tempo de serviço gerou polêmica depois que o Estado se recusou a pagá-lo com a justificativa de que iria ferir a legislação eleitoral. Em dezembro do ano passado, o então governador Aécio Neves (PSDB) assinou o decreto 45.274 prometendo aos servidores reajuste salarial por tempo de serviço a partir do dia 30 de junho de 2010.

Porém, a AGE orientou a administração a não realizar o pagamento, pois correria o risco de incorrer em crime eleitoral. O entendimento foi que, de acordo com a legislação, três meses antes das eleições de 3 de outubro, é vedada a nomeação, contratação, demissão sem justa causa, bem como suprimir ou readaptar vantagens aos servidores. A Advocacia temia uma eventual ação de inelegibilidade do atual governador, e candidato à reeleição, Antonio Anastasia (PSDB).

O desembargador alegou, em sua decisão, que se trata de um direito dos servidores que ficariam prejudicados caso o Estado não efetivasse o pagamento. Ainda entendeu que o reajuste não infringe a legislação eleitoral. “A vantagem foi concedida muito antes nas leis mencionadas, e, o decreto nº45.274, de 2009, somente fixou, claramente, o termo inicial do benefício para o dia 30 de junho de 2010”, diz trecho da liminar. O documento menciona ainda que houve colaboração do Estado.

Dados da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão dão conta de que o impacto mensal aos cofres públicos seria de R$38,176 milhões, em caso de pagamento a todos os servidores. Segundo a assessoria de imprensa do Governo, os valores estão devidamente resguardados no orçamento.

O decreto assinado pelo ex-governador definiu critérios para a valorização do tempo de serviço no posicionamento nas carreiras da administração direta, das autarquias e fundações do Poder Executivo.

Conforme previsão legal, a contagem de tempo para fins de reposicionamento terá como marco inicial a data do último ato de posicionamento, progressão ou promoção do servidor na carreira antiga. Já o marco final será a data do posicionamento do servidor na nova carreira, ou seja, 1º de setembro de 2005 para os funcionários da educação básica, educação superior, saúde, pessoal civil da Polícia Militar, especialistas em políticas públicas e gestão governamental.

Para as demais carreiras do Executivo, o marco final para o cálculo do tempo para o reposicionamento é 1º de janeiro de 2006. O decreto do ano passado diz ainda que, no caso dos cerca de 41 mil servidores inativos, será considerado o período anterior à data específica da aposentadoria.
(FONTE: Hoje em Dia)

27 agosto 2010

TV por Assinatura

Liminar proíbe cobrança
de ponto extra da TV paga

Net, a SKY e a Embratel não poderão suspender

fornecimento de decodificador nem cobrar por sua disponibilização

A Justiça Federal concedeu liminar, em Joinville (SC), com efeito para todo o País, determinando que a Net Florianópolis, a SKY Brasil Serviços e a Embratel TVSAT Telecomunicações não cobrem valores relativos a ponto extra e ponto de extensão no serviço de televisão por assinatura ou taxas de aluguel dos aparelhos decodificadores.

Na ação do Ministério Público Federal (MPF), ajuizada pelo procurador da República Mário Sérgio Barbosa, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o regulamento de proteção e defesa dos direitos dos assinantes dos serviços de TV por assinatura, dispondo que a programação do ponto principal, inclusive programas pagos individualmente pelo assinante, deve ser disponibilizada sem cobrança adicional para pontos extras, instalados no mesmo endereço residencial. O regulamento dispõe também que a prestadora pode cobrar apenas a instalação e os reparos da rede interna e dos decodificadores de sinal.

O que é verificado na prática, porém, conforme o procurador, é a cobrança pelo ponto extra de forma disfarçada, sob a nomenclatura de "aluguel de decodificador". As prestadoras estão exigindo uma nova instalação e cobrando pela manutenção de outro ponto de saída do sinal dentro da mesma dependência. O custo de disponibilização do sinal em ponto extra, porém, não representa uma despesa periódica e permanente a fim de justificar uma mensalidade, o que torna a cobrança do aluguel ilegal.

Na ação, o consumidor, quando adere ao serviço, adquire um pacote contendo vários canais. É, portanto, seu direito usufruir mais de um canal ao mesmo tempo, utilizando, em toda a plenitude, o sinal de telecomunicações que adquiriu. Por serem apenas uma forma de usufruir o serviço de transmissão de áudio e vídeo contratado, os pontos extras não constituem um serviço autônomo em relação ao ponto principal, não havendo razão para qualquer cobrança adicional.

A Justiça determinou também que a Net, a SKY e a Embratel não poderão interromper o fornecimento dos aparelhos decodificadores nem cobrar por sua disponibilização, exceto quando realizarem o serviço de instalação ou de manutenção e reparos. Foi determinado ainda à Anatel que não admita mais a possibilidade de a prestadora e o assinante definirem a forma de contratação do equipamento decodificador, seja por meio de venda, aluguel, comodato ou outra.

A Anatel deverá também implementar todas as medidas necessárias ao cumprimento da decisão judicial, instaurando procedimentos administrativos e aplicando as penalidades previstas em lei para os atos das prestadoras que estiverem em desacordo com os artigos do regulamento de proteção e defesa dos direitos dos assinantes dos serviços de TV por assinatura.
(FONTE: Hoje em Dia)

26 agosto 2010

'Galo' de Cara Nova

Operário tem nova diretoria

Clique na foto para ampliar


Em eleição realizada nas dependências do Estadio Santana foi eleita a nova diretoria do Esporte Clube Operario para o biênio 2010/2012
Presidente: Júnior Aparecido Rezende (Juninho Grilo), Vice Presidente: Angelo João Rossinol (Gica), 1º Secretario: Rui Machado Junior, 2º Secretario: Giovani Braga de Assis, 1º Tesoureiro: Geraldo Magela Gordiano, 2º Tesoureiro: Claudio Iolando da Silva (Cravinho)m Diretor Técnico: Eduardo Fernandes de Oliveira e Diretores Sociais: Jão Bosco da Silva, Julio Cezar de Oliveira.

É o 'Galo' de Raul Soares de cara nova.

25 agosto 2010

Recuperação do km.78/MG-329

Desvio vai acabar e estrada voltará ao normal

Clique na imagem para ampliar

No último dia 1º de julho deste ano o vereador de Raul Soares, Célio Nesce e o líder político de São Pedro dos Ferros, Reginaldo Moura, acompanhados do deputado estadual Alencar da Silveira Jr., estiveram no Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de Minas Gerais/DER para solicitar a recuperação do trecho asfáltico no km. 78 da MG-329 que fora rompido pelas chuvas de janeiro de 1985, sendo servido por um desvio perigoso desde àquela data.

Após ter sido protocolado naquele órgão o pedido teve acompanhamento especial da equipe de gabinete do deputado, sendo imediatamente atendido pelo diretor do órgão estatal, José Élcio Santos Monteze, que passou essa responsabilidade aos técnicos da competência que se empenharam em dar início às obras, antes do início das chuvas. O trecho está sendo recuperado e a estrada voltará ao lugar de origem.

O diretor José Élcio respondeu aos solicitantes através do Ofício: DG-1248/2010 informando que os serviços (já iniciados) estão incluídos no cronograma de atividades da 17ª Coordenadoria Regional de Ponte Nova com previsão para conclusão em quatro meses.

Notícia da PM

Soldado Lopes se despede
e ingressa o Soldado Biano

Clique na foto para ampliar

No dia 24/08/10 despediu-se do 6º Pelotão o Soldado Jair Lopes Filho, o qual atuou em Raul Soares de 2008 até agosto desse ano. Militares do 6º Pelotão fizeram uma singela homenagem ao Sd Lopes, como forma de agradecimento pelos excelentes serviços prestados na cidade de Raul Soares. O Comandante do 6º Pelotão agradeceu ao Sd Lopes pela dedicação durante o período que aqui serviu, desejando-lhe felicidades e sucesso na nova caminhada, na cidade de Rio Casca.

No dia 25/08/10 apresentou-se no 6º Pelotão o Soldado Biano de Oliveira Assis, originário de Rio Casca. O Sd Biano tem 2,5 anos de Corporação, vindo para Raul Soares por interesse próprio.
O Comandante do 6º Pelotão deu as boas vindas ao Militar, dando-lhe conhecimento sobre o foco a ser trabalhado na cidade de Raul Soares.




























Studio Fitness Academia

Etapa Primavera do Circuito Adidas

Clique na foto para ampliar

Aconteceu no dia 22 de agosto, em Belo Horizonte, a Etapa Primavera do Circuito das Estações Adidas que, nessa etapa, contou com a participação de 7 mil atletas, amadores e profissionais, vindos de várias cidades e Estados brasileiros, tais como os atletas do Atletismo do Cruzeiro, João Gari e Lindomar Modesto (o Pantanal).
Sob a coordenação dos professores Eduardo e Ledsandra, a Equipe de Corrida da Studio Fitness Academia representou Raul Soares em mais essa Etapa do Circuito. A equipe vem crescendo e, com esforço e treinamentos de cada atleta, está melhorando cada vez mais na obtenção de resultados em todas as categorias.
No dia 26 de setembro os atletas da Studio Fitness Academia estarão participando do Circuito Via Campus Club de Corrida, em Viçosa e no dia 28 de novembro da Etapa de Verão do Circuito das Estações Adidas, em Belo Horizonte.
Junte-se a nós e faça parte desta Equipe Campeã.

24 agosto 2010

Futebol Abre-Campense

Campeonato Municipal de Abre Campo

Quinta Rodada

Clique na foto para ampliar

No último domingo (22) no Campo do Abre Campo realizou-se a Quinta Rodada do Campeonato Municipal de Futebol de Abre Campo promovido e realizado pela Prefeitura e apoio da Câmara de Vereadores.

Na primeira partida as equipes do Minas Mar e Nacional fizeram um primeiro tempo ‘pegado’ com as defesas fechadas e trancadas.
O segundo tempo não foi diferente, mas com um belíssimo gol de Michel, camisa 10, o Nacional conseguiu uma importante vitória sobre a equipe do Minas Mar que é vista por muitos como uma das favoritas ao título.

A segunda partida reuniu as equipes do Recanto das Águas e Boa Vista que fizeram um primeiro tempo forte, mas sem grandes emoções até que Ramon, camisa 10, abriu o placar para a equipe do Boa Vista. Logo em seguida, Douglas, camisa 9, empata a partida.

O segundo tempo traz mais emoções. O goleiro Ricardo da equipe do Recanto das Águas, que mais tarde seria escolhido o melhor jogador da partida, faz uma maravilhosa defesa de pênalti.
Mas isso não seria o suficiente para evitar a derrota, pois Ramon fez mais um gol e Fernando, camisa 9, fecha a conta para a equipe do Boa Vista, e 3x2 foi o placar final.

(Matéria extraída do Portal da Mata)



22 agosto 2010

Operário: Resultado Positivo (!)

Copa Sudeste de Futebol de Base

Clique na foto para ampliar


Dando continuidade a Copa Sudeste de Futebol de Base 2010, neste sábado (21) a categoria Mirim do Esporte Clube Operário foi a cidade de Pedra Dourada jogar conta a equipe da Escolinha do Cruzeiro Esporte Clube de Muriaé, sofremos uma derrota marcante pelo placar de 6 a zero. Porém apesar desse resultado, obtivemos alguns resultados positivos; foi a primeira vez que uma equipe da região de Raul Soares/Zona da Mata chegou tão longe na competição.

A equipe vencedora no caso o Cruzeiro Esporte Clube de Muriaé já se sagrou campeã da competição em temporadas anteriores, lançamos atletas que obtiveram o interresse de algumas equipes tais com o Itaperuna/RJ e com o Cruzeiro/BH e Paraná Clube/Curitiba e estamos em fase de reconhecimento e de futuras parcerias em pról do nosso clube e de nossos alunos/atletas.
Entramos na Copa Sudeste com três categorias sendo que essa competição contava com a participação de 21 equipes. Nossa eqioé Juvenil ficou entre os 16 melhores colocados e o Mirim entre o 8 melhores, acho que é um bom resultado pelo nosso primeiro ano de trabalho frente às categorias de base do Operário.
Em setembro iniciaremos a disputa da Copa Asvale que conta com a participação de 48 equipes dos estados de Minas, Rio de Janeiro e Espirito Santo.

O Operário está de portas abertas para novas inscrições de atletas para a recomposição de nossos planteis nas categorias Pré-mirim, Mirim, Infantil e Juvenil e que para fazê-la é necessário que o interressado esteja matriculado (e frequentando às aulas) em qualquer escola regular da rede pública ou privada .

21 agosto 2010

Servidores Públicos reivindicam direitos

Sindicato dos Servidores Públicos
de Raul Soares realiza assembleia

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Raul Soares/Sinds-Raul realizou, na noite de ontem (20), uma assembleia geral extraordinária com objetivo de reivindicar direitos e benefícios que a classe não desfruta.
Essas prerrogativas em favor dos servidores, entre elas a campanha salarial, mesmo sendo garantidas por lei, não são concedidas (ou oferecidas) pelo Poder Executivo, através da prefeitura no papel de ‘patrão ou empregador’.

A reunião aconteceu no salão nobre da Câmara Municipal com a presença de dirigentes sindicais, servidores públicos que foram assistidos por Pedro Valadares, representante da CSP-Conlutas que é uma Central Sindical e Popular que representa sindicatos.

O presidente do Sinds-Raul, José Rossinol “Zé do Julito”, iniciou a reunião falando aos presentes sobre a necessidade de se organizar; fazer novas adesões e fortalecer o sindicato.
Falou, ainda, que somente com o sindicato fortalecido é capaz de reivindicar os direitos e lutar, em igualdade de condições, para melhorar a qualidade de vida de seus associados e de todos os servidores públicos municipais do município, lotados na prefeitura, na câmara e no Saae.

A assembleia ouviu atentamente os clamores feitos e elucidou inúmeras dúvidas apresentadas pelos presentes com relação a Insalubridade, Desvio de função, Perdas salariais, Criação do plano de carreiras, Criação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes/CIPA, Recondução de cargos de acordo com salários da função, Férias, entre outros temas de interesse coletivo.

O representante da CSP-Conlutas, Pedro Valadares, com ajuda do conselheiro da Sind-UTE/Contagem, Gustavo Olímpio, esclareceu e orientou a assembleia sobre o real quadro ‘caótico’ que se encontra os servidores municipais para com a prefeitura de Raul Soares.
Disse que o que será reivindicado não é nenhuma benesse (presente) e que os servidores locais não estão desfrutando de seus direitos previstos em lei. E que a prefeitura está descumprindo as regras estabelecidas por normas trabalhistas, demais direitos e obrigações pautadas na Constituição Brasileira.

Em seguida, atendendo desejo dos servidores públicos, foi elaborada uma Pauta de Reivindicações (dentro do que preceitua a lei) a ser pactuada entre o Sinds-Raul e a Prefeitura do município de Raul Soares.
Essa pauta, depois de aprovada em assembleia a realizar-se no próximo mês de setembro, será levada ao conhecimento do chefe do Executivo, prefeito Vicente Barboza, para firmar e aprovar em acordo com a diretoria do Sinds-Raul.
É o que espera os servidores municipais de Raul Soares.









20 agosto 2010

Câmaras podem voltar a respirar!...

Proposta retoma limite de 8%
para gastos de câmaras municipais

A Câmara dos Deputados analisa a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 509/10, do deputado Ribamar Alves (PSB-MA), que retoma o limite de 8% para despesas das câmaras de vereadores de municípios com até 100 mil habitantes. O limite é relativo à soma da receita tributária e das transferências da União e dos estados.

O limite de gastos foi incluído na Constituição pela Emenda 25, de 2000. No entanto, a chamada PEC dos Vereadores (Emenda Constitucional 58, de 2009) reduziu para 7% o teto de despesas do Legislativo municipal, com validade a partir de janeiro deste ano.

De acordo com o autor da proposta, as câmaras municipais com população de até 100 mil habitantes estão "em estado de penúria" em razão da diminuição de recursos gerada pela PEC dos Vereadores. Ribamar Alves afirma que o retorno de 8% como limite de gastos é necessário para que o Legislativo municipal possa atender os interesses públicos.

Tramitação
A PEC será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania quanto à admissibilidadeExame preliminar feito pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania sobre a constitucionalidade de uma proposta de emenda à Constituição (PEC). A CCJ examina se a proposta fere uma cláusula pétrea da Constituição, se está redigida de acordo com a técnica correta e não fere princípios orçamentários. Se for aprovada nessa fase, a proposta será encaminhada a uma comissão especial que será criada especificamente para analisá-la. Se for considerada inconstitucional, a proposta será arquivada.. Se aprovada, será analisada por uma comissão especial a ser criada especificamente para esse fim. Depois, seguirá para o Plenário, onde precisará ser votada em dois turnos.
(FONTE: Portal Uai)

Adoção de filhos...

Preferências por cor, sexo
e idade atrasam adoções

Dados do CNJ indicam que há seis pais para cada

criança na fila por um lar, mas processo é demorado

Rosane Pilar Diegues, mãe de Priscila, teve que se

deslocar para Nova Lima, Contagem, BH e Betim

Clique na imagem para ampliar

Minas Gerais tem 3.360 pessoas querendo adotar um filho e 536 crianças e adolescentes em abrigos, desejando serem adotadas. Isso significa que para cada criança existem seis pais interessados em uma adoção. Mas esta conta não é tão simples. Preferência por cor, sexo e idade, além de uma ampla avaliação psicológica e muita burocracia acabam atrasando os processos de adoção. Para mudar a situação, o Brasil criou um amplo cadastro de pais e crianças, acessível às varas da Infância e Adolescência em todo o Brasil. A situação melhorou, mas ainda não é a ideal.

A avaliação é de pais e profissionais que entendem do assunto, como Adriana Maria de Aquino Lima, gerente de um posto de saúde da PBH, que adotou duas crianças, uma antes e outra depois do novo sistema. Quando seu primogênito Pedro, hoje com seis anos, chegou à sua casa, em 2004, Adriana já havia passado por uma peregrinação na Região Metropolitana de Belo Horizonte. “Fiz cadastro na capital, Nova Lima, Betim, e até Juatuba”, conta.

Segundo ela, cada cidade tinha seu cadastrado, e os documentos exigidos não eram os mesmos, as fichas eram diferentes. Ficamos na expectativa, e passamos quase dois anos na fila. “Depois que ele veio, a certidão de nascimento demorou outros tantos meses. Só com o documento na mão me senti mais tranquila”, revela.

A chegada do segundo filho foi bem menos complicada. Quando Caio, hoje com dois anos, chegou à casa da família, tinha oito meses. “Com ele foi bem mais tranquilo. Nosso cadastro já estava pronto, e ficou em aberto. Ele veio de Várzea da Palma (Norte de Minas). Entraram em contato, fomos lá, e tudo aconteceu com mais velocidade”, afirma.

Moradora de Contagem, a assistente social Rosane Pilar Diegues, mãe de Priscila, hoje com oito anos, também teve que se deslocar para Nova Lima, Contagem, BH e Betim. Em todas entrou na fila da adoção. “Participamos de reuniões para explicar como funcionava o processo, o que era preciso. Em Nova Lima, abandonamos ainda no início”, recorda.

Rosane afirma que, mesmo com os deslocamentos, o processo foi mais moroso do que esperava. Segundo ela, desde o primeiro contato com o Juizado da Infância e Adolescência até a chegada de sua filha foram 13 meses. “Demos entrada em julho, ela entrou no abrigo em novembro, e só obtivemos a guarda em agosto do ano seguinte. Mesmo sabendo que as coisas devem andar com calma, acho que foi muito tempo. Por melhores que sejam os abrigos, não é a mesma coisa que um lar”, avalia.

De acordo com o juiz titular da Vara da Infância e da Adolescência de Belo Horizonte, Marcos Padula, o cadastro facilitou a troca de informações entre as comarcas, mas a prioridade da política ainda é para privilegiar as adoções de crianças em comarcas mais próximas.

De acordo com o magistrado, juntamente com o cadastro entrou em vigor a nova Lei de Adoções, que privilegia a manutenção das crianças junto às suas famílias biológicas. “Entendo que é necessário um esforço de toda a sociedade para manter as crianças junto às suas famílias biológicas. Mas nem sempre isso é possível, e, nesses casos, é preciso que haja celeridade tanto na atuação do promotor quanto do juiz”, destaca.

O Cadastro Nacional de Adoção (CNA) foi lançado em 29 de abril de 2008. O registro, gerenciado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) reúne informações sobre crianças e adolescentes em situação de adoção. Ou seja, casos onde foi destituído o Pátrio Poder. Só nesses casos as crianças são encaminhadas para adoção nacional e internacional.

“Uma das vantagens da possibilidade da adoção internacional é que as famílias de fora, da Itália, Espanha, França e dos países da Europa, principalmente, estão mais abertas à adoção de crianças de até 10 anos”, destaca o juiz. Segundo ele, é necessário mudar a mentalidade do brasileiro, que, via de regra, prefere adotar crianças com um mesmo perfil.

Meninas brancas com até dois anos
Dados do CNJ apontam que, na média, o brasileiro que está mais disposto à adoção de meninas (33,52%) brancas (38,26%), com idades até dois anos (60,7%). A lógica se repete em quase todos os estados do país. Além disso, os dados apontam que o Rio de Janeiro é o estado que tem a maior quantidade de pais desejosos de adotarem uma criança (mais de 7 pretendentes por criança), seguido de Minas (6,2), São Paulo (5,06) e Rio Grande do Sul (4,49).

O cadastro nacional é alimentado desde sua criação por nomes de crianças que tiveram destituídos o pátrio poder por juízes. Nos casos em que a criança está abrigada, mas legalmente ainda não foi desligada dos pais, mesmo que análises psicológicas e sociais apontem que a família não tem mais condições de manterem os meninos sob sua jurisdição, os pequenos são mantidos num cadastro regional. Ou seja, os nomes ficam disponíveis apenas na comarca onde corre o processo. Em Belo Horizonte, apenas uma vara cível cuida do assunto.

Atualmente são 28.988 pretendentes cadastrados, e 5.369 crianças e adolescentes aguardando por uma nova família. Destes, 1.430 (26,36%) são irmãos de outra criança na mesma situação. As crianças e adolescentes de raça branca são maioria (35,4%). Quase metade de todas as crianças à procura de uma família estão no Sudeste (45,84%). Apenas 0,03% dos pretendentes admitem adotar uma criança com mais de 16 anos.
(FONTE: Hoje em Dia)

19 agosto 2010

Desvio de estrada será desfeito...

Trecho da MG-329 está sendo recuperado

Governo atendeu pedido do vereador Célio Nesce

e do líder político Reginaldo Moura, acompanhados
do deputado estadual Alencar da Silveira Júnior.

Clique na foto para ampliar


O trecho asfáltico do km. 78 da MG-329, entre as cidades de Raul Soares e São Pedro dos Ferros, que rompeu com as chuvas de janeiro de 1985 e que desde aquela data é servido por um desvio, finalmente está sendo recuperado.
Esse local perigoso já causou muitos acidentes, incalculáveis prejuízos materiais, inúmeras lesões corporais e até vítimas fatais.

Após vários pedidos de autoridades, políticos e representantes de classes diversas, o Governo do Estado de Minas, através do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem/DER, na pessoa de seu diretor José Élcio Santos Monteze (demonstrando ser um defensor de vidas), atendeu ao pedido do vereador Célio Nesce de Raul Soares e Reginaldo Moura, líder político em São Pedro dos Ferros, que lá estiveram acompanhados do deputado estadual Alencar da Silveira Jr.

O ofício de tal solicitação foi protocolado naquele órgão no início do mês de julho, e teve acompanhamento especial da equipe do deputado, não faltando empenho dos técnicos do DER para que a recuperação fosse feita o mais rápido possível, antes do início normal de chuvas.

As obras de recuperação do trecho foram iniciadas pela empresa Barbosa Melo, idônea e experiente. O enorme buraco existente receberá uma (grande) parede de contenção e o trecho voltará ao seu lugar de origem.
O desvio provisório de 25 anos será desfeito resgatando o direcionamento definitivo, capaz de oferecer maior segurança e conforto aos mais de mil e quinhentos veículos que por ali passam diariamente.






Viagem de avião mais barato...

Azul mira classes C e D em Minas

A Azul Linhas Aéreas entrou definitivamente na guerra para conquistar novos mercados e as classes C e D. A empresa anunciou que escolheu Minas Gerais como a segunda principal base de operações no país, com o aumento de voos diários e sem escalas saindo de Belo Horizonte. A decisão, que deve atrair consumidores de baixa renda, ocorre depois da ofensiva da TAM, que anunciou, no início do mês, parceria com as Casas Bahia, para vender bilhetes aéreos em lojas da rede varejista – inicialmente em São Paulo, mas com planos para expansão a outras capitais.

De acordo com o diretor de Comunicação e Marca da Azul, GianFranco Beting, a companhia aérea quer crescer ainda mais no estado e a um ritmo cada vez maior. “O Aeroporto da Pampulha está desativado, mas a Azul tem interesse e condições financeiras de implantar um terminal da companhia no aeroporto.” Segundo ele, a Azul considera Belo Horizonte com grande potencial de crescimento no mercado de aviação e quer tornar a cidade uma das maiores receptoras de voos domésticos do Brasil.

Uma das ações anunciadas pela Azul, exclusiva para os clientes que partirem do Aeroporto Internacional de Confins, é o Passaporte Azul, que custa R$ 299 e permite ao cliente viajar ida e volta em voos sem escala durante 37 dias. “O Passaporte Azul será vendido de 23 a 27 de agosto e não há possibilidade de prolongar o prazo de vendas. Ele é válido de 23 de agosto a 30 de setembro, sem limites de bilhetes aéreos”, ressalta.

Beting diz que a empresa está em negociação com a rede varejista Magazine Luiza, em possível parceria para vendas de passagens. “É importante não apenas incluir as classes C e D na aviação brasileira, bem como continuar estimulando as classes A e B”, lembra.

O diretor Azul anunciou ainda a ampliação de destinos sem escalas partindo de Belo Horizonte. “Segunda-feira, a Azul começou a ligar BH a Campo Grande (MS) e a Salvador (BA), com voos diretos e sem escalas.” A capital mineira já possui voos da Azul que ligam BH a Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS) e Recife (PE), também com voos diários e sem escalas, além de Campinas (SP) e Porto Seguro (BA). As passagens para os novos destinos – Campo Grande e Salvador – estão com preços promocionais a partir de R$ 99 por trecho. O preço sem desconto é R$ 199.

As tarifas são válidas por trecho e as reservas devem ser feitas com antecedência mínima de 21 dias do voo de ida. As novas rotas terão duas frequências diárias cada uma. Do Aeroporto de Confins, com destino a Campo Grande, os voos partem às 6h52 e às 18h01. Já de Campo Grande a Belo Horizonte os voos saem às 8h40 e 19h30. Da capital mineira para Salvador, os voos decolam ás 12h18 e às 23h18. E Salvador terá voos ligando a cidade a BH às 4h35 e às 15h45.

De acordo com Pedro Janot, presidente executivo da Azul, a companhia é a única no país a operar entre Campo Grande e o Aeroporto de Confins. Dentre as novidades para o próximo ano, ele anunciou a implantação de TV ao vivo nos voos da companhia a partir de janeiro.
(FONTE: Portal Uai)

Bebê Michelin

Garoto chinês de dez meses
pesa como garoto de seis anos

Com 20 kg, Lei Lei está passando por exames médicos

para descobrir as razões para esse ganho de massa



Excesso de peso do bebê preocupa os pais e as autoridades chinesa
Um bebê chinês de apenas dez meses tem o peso equivalente ao de uma criança de seis anos: 20 kg.

O garoto está passando por exames em um hospital de Yiyang, no sul da China, para descobrir as razões médicas para esse ganho de massa. Cheng Qingyu, a mãe do menino, diz que ele nasceu com peso normal, mas passou a engordar rapidamente. "Ele coloca na boca tudo o que pega, não importa o que seja. O que ele mais gosta de fazer é comer", contou.

De acordo com o jornal britânico Telegraph, o bebê, que se chama Lei Lei, ganhou o apelido de "bebê Michelin", em referência ao garoto gordinho que aparece no logotipo da fabricante de pneus
(FONTE: Hoje em Dia)

18 agosto 2010

Festa com Entrada Franca


Esse dá resultado!

Deputado Alencar da Silveira Jr. em ação...


Prefeito inicia obras de calçamento

Vermelhenses com ares de felicidade...

O distrito de Vermelho Velho, após um longo período ‘na geladeira’ em se tratando de ações e benefícios advindos do poder público, agora respira ares de felicidade motivados pelas obras de calçamento que recebe algumas de suas vias públicas.

Quem proporciona essa felicidade e alegria é o prefeito Vicente Barboza que teve a iniciativa de concluir a pavimentação (em pedras e bloquetes de cimento) em toda a totalidade do perímetro urbano vermelhense.
Essa ação beneficia a população local que nunca abandonou a esperança de ver o distrito totalmente calçado... histórias e estórias relatam a velha aspiração geral daquele povo ordeiro e trabalhador.

Os recursos para essa pavimentação, entre outras no município, está sendo possível graças ao financiamento do município de Raul Soares, representado pelo prefeito Vicente Barboza, junto ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais/BDMG e aprovado pelos vereadores em dezembro de 2009, no valor de R$ 2.300.000,00 (dois milhões e trezentos mil reais).
Essa dívida será paga em 180 meses (15 anos), com 36 meses (3 anos) de carência, o que quer dizer que os pagamentos terão início no mandato do próximo prefeito em 2.013.

LOCALIDADES BENEFICIADAS

Cidade-
Bairro Novos Tempos: Rua ‘C’, Rua São João, Rua São Marcos, Rua São Mateus;
Vila Barbosa: Rua Dona Joana, Rua Dona Alba;
Vila Esperança: Rua Augusta Amélia Dutra;
Bairro Santana: Rua João Farnez de Araújo;
Vila Progresso: Rua Francisco Abrantes Costa;
Vila Prefac: Rua ‘B’ (1º trecho), Rua ‘C’;
Vila Boaventura: Rua Luis Domingos da Silva; Rua Nossa Senhora Aparecida; Rua José Januário; Rua Alonso Rocha; Travessa José Sappagh; Rua Vicente Guimarães; Rua José Sappagh (1º e 2º trechos); Travessa José Miranda; Rua Augusto Noronha;
Vila do Asilo: Rua José Abelar; Rua José Miranda; Rua José Henrique (2º trecho); Rua José Sampaio; Rua José Henrique (1º trecho); Rua das Orquídeas; Rua José Machado; Rua Hortências; Travessa José Machado;
Bairro Alvorada: Rua Wiron Francisco Xavier (1º e 2º trechos);

Vermelho Velho- Rua São José (1º e 2º trechos); Rua Jamir Alves Pontes; Travessa São José; Rua Manoel Rodrigues da Costa;

São Sebastião do Óculo- Rua Bom Jesus; Rua Balduino Albano da Costa (1º e 2º trechos); Rua José Pedro Carvalho;

São Vicente da Estrela- Rua Santa Terezinha; Rua Franklin José da Silva; Rua São Sebastião; Rua José Meireles.

Bicuíba, Santana do Tabuleiro e Cornélio Alves- Não obtivemos informações de ruas nessas localidades, nem se foram incluídas no financiamento.

Diz TSE

Lei da Ficha Limpa não fere
princípio constitucional da anualidade

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu, por 5 votos a 2, que a Lei da Ficha Limpa não fere o principio constitucional da anualidade. Segundo a norma, qualquer lei que altere o processo eleitoral só deve ser aplicada um ano após entrar em vigor. A decisão é relativa ao caráter preliminar do primeiro caso concreto de inelegibilidade que chegou ao TSE com base na Lei da Ficha Limpa.

As teses divergente e favorável ao argumento da anualidade foram abertas, respectivamente, pelos ministros Marcelo Ribeiro, relator do caso, e Ricardo Lewandowski, presidente da corte. Ribeiro foi seguido apenas pelo ministro Marco Aurélio. Do outro lado, ficaram os ministros Carmen Lúcia, Hamilton Carvalhido, Arnaldo Versiani e Aldir Passarinho Junior.

O caso em análise é do candidato a deputado estadual Francisco das Chagas (PSB-CE), cuja candidatura foi negada pelo tribunal regional eleitoral do estado de acordo com a Lei da Ficha Limpa. Ele foi condenado em 2006 por captação ilícita de sufrágio. A defesa do candidato argumenta que, segundo a lei vigente à época da condenação, Chagas já teria quitado todos os seus débitos com a Justiça Eleitoral.

A questão da retroatividade da lei, prejudicando casos que tinham lei mais branda em vigência à época que foram cometidos, foi o motivo que levou à suspensão do julgamento do mérito da ação na noite desta terça-feira.

O ministro Marcelo Ribeiro votou pela liberação do registro, citando o princípio constitucional que afirma que a lei não pode retroagir para prejudicar o candidato. Já o ministro Arnaldo Versiani votou pela tese de que a inelegibilidade não é uma pena, mas um critério que deve ser verificado na análise do registro do candidato.

Após os votos, a ministra Carmen Lúcia pediu vista dos autos e prometeu trazer o caso novamente a plenário na seção desta quinta-feira (19). Na consulta sobre a retroatividade da norma respondida pelo TSE ainda no primeiro semestre, a corte se posicionou no sentido de que a Lei da Ficha Limpa se aplica mesmo nos casos anteriores à sanção da lei.
(FONTE: Porta Uai)

17 agosto 2010

Política/Santo Antonio do Grama

Começou a movimentação na cidade

Na tarde da última quinta-feira (dia 12/08) esteve visitando a cidade o deputado estadual Gustavo Correia (DEM) que foi recebido na residência do vice-prefeito Sebastião Caetano onde foi recepcionado por vereadores, lideranças políticas, empresários, prefeito Jeferson Russo e o presidente da Câmara Municipal, Geraldo Caetano.

Aconteceu uma reunião agradável onde o deputado Gustavo Correia disse aos presentes de sua disposição em trabalhar pelo município ao lado de Marcus Pestana, deputado federal (também em campanha) e de toda a população gramense.
(Colaboração Wesley Moreira)

Clique na foto para ampliar







Anvisa inibe tradição mineira

Minas proíbe uso de panelas de cobre

O verde vivo do figo em calda, a liga cremosa do doce de leite, a goiabada na consistência perfeita e a rapa de tudo isso no fundo de um tacho de cobre correm o risco de se tornar meras lembranças em Minas Gerais, para desespero dos amantes dos famosos quitutes mineiros. A Vigilância Sanitária Estadual, com base em resolução de 2007 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), proibiu o uso de utensílios de cobre na produção alimentícia, sob argumento de que a absorção excessiva do metal provoca desordens neurológicas e psiquiátricas, danos ao fígado, rins, nervos e ossos, além da perda de glóbulos vermelhos. A decisão que pode significar o fim dos doces feitos no popular tacho representa tristeza para doceiras e admiradores da culinária tradicional.

Pelas muitas Minas Gerais, são diversas as panelas que mesclam heranças gastronômicas e culturais de brancos, negros, índios, mulatos e caboclos. Mas o tacho de cobre é unanimida em cada canto do estado. Por isso, a proibição já causa mal estar entre cozinheiros e apaixonados pela boa mesa. Nas próximas semanas, a Secretaria de Estado de Saúde promete orientar as donas de casa sobre a recomendação da Anvisa, por meio de cartilhas.

Mas, antes mesmo do aviso oficial, a amarga notícia já chegou às cozinhas das doceiras. Elas juram que o tacho, além de bom companheiro para as prosas na cozinha, não faz mal a ninguém, principalmente quando bem higienizado. “Meu avô morreu com quase 90 anos e nunca deixou de fazer iguarias nesse utensílio”, comenta Maria Ecília de Jesus, de 55. Doceira em Santa Luzia, na Região Metropolitana de BH, ela conta com orgulho que sempre sonhou em ter sua própria panela. “Pedia emprestado. Mas, há um ano, decidi ir ao Mercado Central de BH e comprar um tacho só para mim. É bom demais. O gosto dos quitutes fica melhor”, garante.
Revoltada com a proibição, Nelsa Trombino, dona do restaurante mineiro Xapuri, na Região da Pampulha, não mede críticas. “Estão querendo acabar com a tradição de Minas. Isso é uma cultura nossa”, reclama, contando que há mais de 50 anos usa o tacho na cozinha. “Mantemos sempre a limpeza dele. Isso é um absurdo. Sou a primeira a fazer guerra contra essa proibição.”

Segundo a coordenadora de Registro e Cadastro de Alimentos da Saúde estadual, Joana Dalva de Miranda, a normatização da Anvisa tem sido aplicada sobretudo às empresas. “Já conseguimos retirar os tachos de cobre das indústrias, provando para eles que o que deixa a cor mais verde do doce de figo, por exemplo, não é o tacho de cobre, mas o tratamento do fruto. A lei vale para todos. Já orientamos as vigilâncias sanitárias dos municípios mineiros no sentido de barrar qualquer expositor de uma feira que tenha produzido doces no tacho”, diz, reconhecendo que é impossível fiscalizar as residências. “Por isso, nas próximas semanas vamos tentar orientar as donas de casa sobre essa recomendação, que vale não só para tachos, mas colheres, revestimentos e outros utensílios.”

Amante da gastronomia mineira e apaixonada pelas panelas de Minas, a francesa Elisabeth Bufet esteve ontem no Mercado Central, no Centro de BH, pela primeira vez. Levada pela amiga, a guia turística Ana Maria Ferreira, Elizabeth não acreditou que o tacho está proibido em Minas. “Na França, os grandes chefes de cozinha usam os caldeirões de cobre para cozinhar. Lá também é tradição Eu mesma faço doces nele”, conta. Ana Maria Ferreira também considera a decisão uma afronta às tradições.

A polêmica se espalhou pelos corredores do Mercado Central, onde há dezenas de lojas que vendem o utensílio. “É a peça mais procurada. A gente fica triste nem é pela venda, mas pelo fim da tradição”, comentou Antonieta Carvalho, dona de três lojas que vendem material de cozinha e adornos no mercado.

Descrença

Gema Galgani Braga, de 76 anos, de Santa Luzia, faz doces há mais de 60 anos. Quando começou, sua mãe, Joana Batista Silvestre, e sua irmã Piedade Margarida, de 88, conhecida como Quetita, já usavam o vasilhame de cobre. “Não sei usar outro tipo de tacho. E também não sei de uma única pessoa que tenha comido dos meus doces e tenha tido uma dor de barriga”, brinca.

A decisão da Vigilância Sanitária a deixou indignada. “O que as autoridades têm que fazer é ensinar a usar direito o tacho, a limpá-lo bem para não deixar dar o azinhavre (substância esverdeada, resultado da oxidação do metal), que é perigoso e venenoso. É preciso arear todos os dias e enxugar com pano seco, no calor do fogo. Tacho é tradição nas cozinhas e ela não pode ser quebrada”, decreta a doceira, famosa pelas balas delícias, canudinhos de doce de leite, doces de frutas, cocadas, entre outros. “Se proibirem os tachos, o que será de nós, doceiras? Virar o tacho de cabeça para baixo e ficar na porta de casa sem ter o que fazer?”, pergunta.

15 agosto 2010

Padres de fora...

Candidatos padres ficam sem apoio nas urnas

Somente militância leiga tem aval da Igreja para se candidatar. Para analistas, presença de religiosos na política é ruim para a democracia e campanha em cultos deveria ser proibida

Oficialmente, a Igreja Católica não manifesta apoio a candidato ou partido. Somente sua militância leiga tem sinal verde da cúpula para entrar na vida pública. “Somos contrários à participação de sacerdotes na política partidária. É assim no mundo inteiro”, explica o presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom Geraldo Lyrio Rocha, arcebispo de Mariana, na Região Central de Minas.

Apesar da marcha dos evangélicos, o coordenador do núcleo político da CNBB, padre Ernane Pinheiro, não se mostra preocupado com o fenômeno. “ A gente faz questão de não seguir o exemplo dos protestantes”, declarou.
Diferentemente do que pensa o comando da Igreja, o padre e deputado Luiz Couto (PT-PB) entende que a CNBB deveria rever seus conceitos e passar a estimular a entrada de sacerdotes na política. “Nós temos voto segmentado, mas, na realidade, representamos todo o povo brasileiro. Acho muito positiva a entrada de religiosos na Câmara dos Deputados. A Igreja Católica poderia apoiar isso”, argumentou.

Líder da frente parlamentar evangélica, o deputado federal João Campos (PSDB-GO) considera ainda modesta a representação na Casa. Segundo Campos, apesar de terem 51 cadeiras, os evangélicos precisam se mobilizar mais para defender bandeiras como a diminuição da carga tributária, combate à corrupção e a distribuição de riquezas. “Precisamos avançar muito mais. Nossa representação ainda está muito aquém se comparado ao número de protestantes no país. Existe uma projeção que mostra que somos quase um terço da população”, avaliou.

Sem fazer qualquer distinção de denominação, o cientista político Cesar Romero Jacob, da PUC do Rio de Janeiro, afirma ser danoso para a democracia a entrada de religiosos na política. Autor dos estudos Religião e sociedade em capitais brasileiras (2006) e Atlas da filiação religiosa e indicadores sociais no Brasil (2003), Jacob entende que a partidarização da religião pode afetar o estado democrático de direito.

“No limite nós podemos nos transformar no estado teocrático do Irã. Os grandes pensadores do século 18 fizeram um grande esforço para separar a religião da política. Essa aproximação é ruim para os dois lados. Quem tem arma, no caso dos religiosos é a Bíblia, não pode se meter na política partidária”, considera.

Para combater esse crescimento, o especialista defende um maior rigor do Ministério Público Eleitoral. De acordo com Jacob, os religiosos, principalmente os evangélicos, que têm maior representação, deveriam ser proibidos de pedir votos durante os cultos. “Isso é uma concorrência desleal. Como as congregações ganham isenção fiscal dos governos, as igrejas não podem ser usadas para fazer campanha eleitoral.”

Na mesma linha, o filósofo e analista político Denis Rosenfield, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, se diz contrário a qualquer manifestação religiosa na política. Apesar da modesta participação de sacerdotes na Câmara dos Deputados, o especialista alerta que as lideranças católicas atuam fortemente junto a movimentos sociais. “Recentemente, várias entidades ligadas à Igreja Católica lançaram um plebiscito para limitar a propriedade rural no país. Os católicos influenciam diretamente na política nacional, apesar de ter poucos sacerdotes no Congresso.” Como exemplo de militância política, Rosenfield cita uma pesquisa que mostra que os católicos detêm praticamente a mesma quantidade de concessões de rádio e TV que os evangélicos.

(FONTE: Portal Uai)

14 agosto 2010

Futebol Master na AER

Santanense 8 x 2 Associação

Na tarde deste sábado (14 de agosto) aconteceu uma boa confraternização esportiva nas dependências da Águia dos Eucalíptos/AER.
Foi realizada uma partida de futebol entre as equipes de futebol máster da Associação Esportiva Raul-Soarense/AER e Associação Santanense Máster do distrito de Santana do Tabuleiro.

A equipe visitante foi vitoriosa e, com facilidade, ganhou de goleada pelo placar de 8 X 2 sem maiores chances à equipe local.
A equipe Santanense foi melhor na qualidade do futebol apresentando e, principalmente, na quantidade de jogadores; veio com 17 atletas que se revezaram e mostraram melhor conjunto de condições físicas.
Já a Associação tinha apenas 12 atletas, sem direito àquelas substituições de ‘poupar’ preparo físico e partir para jogadas de gol. O 13º atleta, Renato Mecânico, não jogou por problemas de contusão e apenas entrou em campo para a fotografia.

A confraternização teve um final feliz quando foi servido um delicioso churrasco na praça de alimentação do clube.

Clique na foto para ampliar



Editorial 390

Edição do Jornal Regional - Edição nº 390
Circulando a partir de hoje, 14 de agosto - sábado!

Cidade está feia mesmo!

O raul-soarense que esteve em visita a Raul Soares e se decepcionou pelo estado ‘crítico’ da cidade que, em sua visão, está muito feia, nos relatou mais outros fatos que aumentam sua decepção e revolta.

Em seu relato de tristeza de quem não pode fazer nada, o raul-soarense criticou os responsáveis pela arborização urbana. Ele apontou como desrespeito à população a presença de árvores de espécies distintas (desiguais) e desuniformes parecendo uma cabeça descabelada e cheia de pontas de várias dimensões.

E viu nas calçadas um desrespeito aos pedestres, passeios quebrados e presença de buracos que propiciam perigo, além de irregularidades em determinadas entradas para garagens e estabelecimentos residenciais e comerciais (com altos e baixos, rampas e degraus).

Destacou, também, a dificuldade de locomoção nos passeios, sempre obstruídos por ciclistas, mercadorias e produtos de venda expostos inibindo a segurança do transeunte.

O certo é que o raul-soarense que reside em outra cidade continuou com uma grande decepção e revolta sem ter a quem recorrer... só restando-lhe a manifestação de indignação para com o poder público.

13 agosto 2010

Caputirenses em festa...

Caputira se prepara para
comemorar seus 48 anos

Clique na foto para ampliar


A cidade de Caputira celebra 48 anos de sua emancipação político-administrativa, esta semana. A Administração municipal, sob a coordenação do Prefeito Sebastião Mageste (Tiãozinho), se empenha nos preparativos finais para mais uma vez realizar um dos maiores eventos na nossa região. Com uma programação variada, envolvendo grandes shows, partidas de futebol e sorteio de prêmios. O evento promete atrair um grande público do município e da região.

Melhorias na estrutura
O Prefeito Tiãozinho, há alguns dias, iniciou obras de melhorias no Centro de Eventos Herlon Luiz Pereira, localizado próximo ao centro da cidade. Além do trabalho de limpeza, a Prefeitura está ampliando o calçamento da área, com o intuito de oferecer mais conforto e tranquilidade ao público.

O Chefe do Poder Executivo caputirense afirmou que o fato de realizar a festa de portões abertos aumenta o interesse de mais pessoas ao evento. “Como a festa realizada no mês de maio trouxe um público extraordinário, estamos planejando uma melhor distribuição da nossa área, para que tenhamos mais tranquilidade nesta comemoração” – afirmou Tiãozinho.

Programação
A festa do 48º Aniversário de Caputira começa nesta quinta-feira, 19, com o show gospel da dupla Gilcenir Costa e Vantuil. A noite de sexta-feira contará com dois shows, Marcelinho de Lima e Camargo e a banda Squema Sertanejo. A programação de sábado iniciará às 15h, com uma partida de futebol, entre o juvenil de Atlético Mineiro e a Seleção Caputirense. À noite se apresentam no palco Os Parada Dura e a Banda Lyrius. O último dia de festa contará com o show de prêmios da APAE, às 14h, e a noite o encerramento será com a atração musical Carlos e Eduardo.

Para o empresário da Tamma Produções Artísticas, Jairo de Cássio Teixeira, a programação pretende ser um grande sucesso, mantendo a cidade no roteiro de importantes festas da região. Segundo ele, por se tratar de uma festa com portões abertos, as boas atrações contratadas para este ano atrairão um grande público à Caputira.

Movimento para a cidade
Nos últimos dez anos, Caputira se tornou referência na região com a realização de grandes festas. Artistas como Gino e Geno, Roupa Nova, César Menote e Fabiano, Eduardo Costa e Guilherme e Santiago, já se apresentaram na cidade. Além da tradicional festa do aniversário, em agosto, os caputirenses promovem outras festividades, como carnaval, reveillon e Festa Country, em maio. As promoções, além de representarem importantes opções de lazer e entretenimento, possibilitam a geração de emprego e renda para a comunidade, movimentando o comercio local.

(Reportagem: Senisi Rocha)